ECLIPSE LUNAR

Lua de Sangue desta sexta será o eclipse mais longo do século XXI


Quando a lua surgir no horizonte brasileiro, o eclipse já terá começado. Recife será a capital com melhor visibilidade do Brasil

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 26/07/2018 às 9:36
Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo Agência Brasil
FOTO: Foto: Marcello Casal Jr/Arquivo Agência Brasil
Leitura:

Na próxima sexta-feira (27), os céus serão palco do eclipse lunar mais longo do século. O fenômeno poderá ser visto por 1 hora e 43 minutos em todo o Mundo. No Brasil, Recife será a capital com melhor visibilidade.

Quando a Lua surgir no horizonte Brasileiro, ela já estará eclipsada. Os melhores horários para observar o fenômeno são entre as 17h20 e as 18h13, seguindo o horário de Brasília. Em entrevista à Rádio Jornal, o astrônomo Audemário Prazeres comentou o eclipse desta sexta. "No seu ápice, o disco lunar vai ficar totalmente obscurecido", explica:

O coordenador do Observatório da Sé, Cleiton Batista, explica que a visualização depende de um céu claro e a previsão é de que não chova a noite. O fenômeno é conhecido como Lua de Sangue, uma vez que a curvatura dos raios solares que iluminam a lua eclipsada pela Terra fazem com que o satélite ganhe coloração avermelhada.Ele destaca que o público vai receber informações importantes sobre a lua com uma tonalidade incomum.

Além do eclipse lunar, Marte também está chamando a atenção nos céus. O planeta vermelho chegará a ficar 57 milhões de quilômetros da Terra, o mais próximo que Marte já chegou nos últimos 15 anos.

A olho nu

Segundo o astrofísico Gustavo Rojas, quanto mais ao leste do continente, melhor de ver o fenômeno. Por este motivo, o Recife terá a melhor visão do fenômeno entre as capitais brasileiras.

Para se ter uma ideia, da praia, por exemplo, será possível assistir ao eclipse lunar a olho nu, mas claro que com um binóculo pode ajudar mais. Neste eclipse da Lua, a Terra, Sol e o satélite estarão alinhados, mas com o planeta bem no meio formando uma sombra.

Recomendações

Para os interessados pelo evento, recomenda-se que procure ligares abertos, com horizonte livre e com menos luz, por exemplo, a praia. Do Marco Zero, a visualização também deve ser boa, apesar da luz.

Mais longo da história

Ao todo, a Lua demorará três horas e 55 minutos para fazer a travessia por trás da Terra. O eclipse, porém, só será observado durante uma hora e 43 minutos, conferindo ao fenômeno o título de mais longo do século. Antes dele, em 31 de janeiro de 2018, houve o eclipse da superlua azul de sangue, fenômeno que durou uma hora e 16 minutos.

Outras partes do mundo terão uma visão ainda melhor, como é o caso da África e da Europa. Seus habitantes, e visitantes, poderão acompanhar a melhor fase do fenômeno.


Mais Lidas