Aldeia

Advogado de defesa promete reviravolta no caso do cardiologista morto


Defensor da viúva do médico vai visitar a farmacêutica nesta segunda-feira (30), na Colônia Penal, e fala em mudança nos rumos da investigação

Mayra Milenna Gomes
Mayra Milenna Gomes
Publicado em 30/07/2018 às 7:51
Reprodução/ Facebook
FOTO: Reprodução/ Facebook
Leitura:

O advogado Alexandre Oliveira, que trabalha na defesa dos suspeitos de matar o cardiologista Denirson Paes da Silva, 54 anos, promete reviravolta no caso. O defensor vai visitar, na manhã desta segunda-feira (30), a farmacêutica Jussara Paes, na Colônia Penal Feminina do Recife, no Engenho do Meio. A conversa dever levar a uma mudança nos rumos da investigação, garantiu o advogado. Os restos mortais do médico foram enterrados nesse domingo (29).

Alexandre diz que uma das testemunhas informou ter entregue uma fatura de luz ao médico no dia 31 de maio. Os investigadores acreditam que, nessa data, Denirson Paes já teria sido morto em circunstâncias ainda não esclarecidas. No entanto, o advogado nega que Jussara Paes tentou mudar a data de assinatura do protocolo.

A Polícia Civil também deve se manifestar sobre a contestação da defesa dos suspeitos do crime. O outro suspeito, o filho mais velho do cardiologista, o engenheiro civil Danilo Paes, cumpre prisão temporária no Cotel. O material foi encontrado dentro de um poço de 25m de profundidade na residência, em Aldeia, em 4 de julho. A retirada foi complexa porque foram jogados no buraco restos de metralha e até produtos químicos.

Cleonice Paes, irmã do cardiologista, não perdoa nem a cunhada e nem o sobrinho.

Sepultamento

O corpo do médico e advogado, Denirson Paes Silva foi enterrado na tarde deste sábado (28) no município de Campos de Lourdes, sua cidade natal. Denirson foi encontrado esquartejado na cacimba da sua residência em Camaragibe, Região Metropolitana do Recife, no dia 4 de julho. Os restos mortais foram liberados pelo Instituto de Medicina legal (IML) na sexta-feira (27). Durante o sábado, amigos e familiares se reuniram na residência do pai de Denirson e foi providenciado um culto, uma missa e um cortejo até o cemitério do município.


Mais Lidas