PERIGO

Usar celular ao volante aumenta em até 400% o risco de se distrair


Especialista em legislação de trânsito, Carlo Augusto, destacou que o principal perigo do uso do celular ao volante é com relação ao conteúdo recebido

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 31/07/2018 às 18:00
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

O especialista em legislação de trânsito, Carlos Augusto Elias, alertou sobre o risco do uso do celular ao volante e o aumento do hábito do condutor. Segundo o Detran, só em 2016 foram 46.326 multas a motoristas por uso indevido de celular ao volante.

Segundo o especialista, a possibilidade de se distrair com o uso do celular aumenta em até 400%. “Isso faz com que venha aumentando, por conta da utilização de celular, principalmente atropelamentos, colisões com ciclistas. Isso é um grande perigo para a nossa sociedade”, alertou.

Ele acrescentou ainda que o risco maior é com relação ao conteúdo visto. “As pessoas acham que o fato de eu estar segurando e ocupando minha mão é o problema relacionado ao celular. Mas, na verdade, o problema principal é o tipo de informação que você pode receber (...) Ele vai mudar o estado emocional e, naquele momento, ele se desconecta do trânsito. Ele passa a pensar em outras coisas e não presta atenção no que de fato deveria”, destacou.

Confira a entrevista completa concedida à Rádio Jornal:

Infrações

De acordo com dados de uma pesquisa da Associação Brasileira dos Transportes Públicos, menos de 1% das infrações que acontecem são efetivamente flagradas. “Nesse momento alguém está falando ao celular e nenhum agente de trânsito está flagrando essa situação”, comentou.

Segundo ele, o motorista costuma levar os hábitos de casa para o volante. “Nós temos a tendência de levar o nosso comportamento para o volante. Quem tem o costume de jogar lixo na rua, por exemplo, vai fazer esse comportamento também quando está dirigindo e o celular tem sido muito presente na vida das pessoas. A gente acaba levando quando está dirigindo”, apontou.


Mais Lidas