MOBILIDADE URBANA

Prefeitura do Recife cancela desligamento de lombadas eletrônicas


Teste seria realizado em horários de pico durante o mês de agosto. As lombadas eletrônicas seriam desligadas para avaliar reflexo na mobilidade urbana

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 01/08/2018 às 7:55
Edmar Melo/JC Imagem
FOTO: Edmar Melo/JC Imagem
Leitura:

Em junho do ano passado, a Câmara de Vereadores do Recife aprovou uma lei voltada ao monitoramento do trânsito. Os radares seriam desativados das 6h às 8h30 e das 17h30 às 19h. O prefeito Geraldo Julio vetou o projeto, mas a polêmica continuou a ponto de o poder executivo ceder.

Reviravoltas

Durante o mês de agosto, seria realizado uma série de testes com o intuito de avaliar a mobilidade no Recife. Entretanto, a medida foi alvo de críticas de vários setores da sociedade, principalmente dos ciclistas. Campanhas foram realizadas para a continuidade das 118 lombadas eletrônicas em tempo integral.

Na tarde dessa terça-feira (31), véspera de início do mês de testes, a Prefeitura anunciou a mudança de postura. O principal argumento é de que o controle da velocidade implica em menos acidentes com vítimas.

A reportagem da Rádio Jornal não conseguiu localizar o vereador Marco Aurélio, principal crítico dos equipamentos.

Um grupo de ciclistas vai comemorar o não desligamento dos radares com um ato na Ponte d'Uchoa a partir das 17h30. O coordenador da Associação Metropolitana dos Ciclistas, Daniel Valença diz que liberar a velocidade não é a saída:


Mais Lidas