DIA DO CORAÇÃO

Voluntários distribuem mais de 20 mil corações nas ruas do Recife


Objetivo é espalhar amor e acolhimento. A Organização do Auxílio Fraterno distribuem corações na cidade desde 2013.

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 02/08/2018 às 8:41
Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal
FOTO: Foto: Rafael Carneiro/Rádio Jornal
Leitura:

Nesta quinta-feira (2), é comemorado o Dia do Coração. Voluntários da Organização do Auxílio Fraterno (OAF) reservam nesta ação uma oportunidade de acolhimento por meio do amor, do abraço, à espera de um mundo melhor. Nesta edição, os voluntários doaram tempo, tecido e linha na produção de mais de 20 mil corações, que estão sendo distribuídos na Praça do Derby, na área central do Recife.

O abraço e a atenção têm surpreendido a quem é acolhido pela iniciativa. Evelyne Santos estava apressada para chegar ao trabalho e o gesto mudou o dia, segundo ela. "Geralmente as pessoas abordam pra vender e dessa vez foi uma doação de amor", disse. Ela até se interessou em participar da edição do ano que vem. "Vou buscar mais informações e, se eu puder participar, vai ser muito gratificante para mim também enquanto pessoa", afirma.

Saiba mais na reportagem de Rafael Carneiro:

Campanha

A Ação do Coração é um movimento iniciado na cidade de Santos, litoral paulista, onde a primeira edição aconteceu no dia 02 de agosto de 2012, na Praça Mauá, no Rio de Janeiro. A ideia da Ação foi do ator santista, Eduardo Furkini, inspirado em uma campanha que ele conheceu, na Europa, no ano de 2011, quando viajava com o seu irmão, Alexandre Camilo. Eduardo morreu aos 38 anos de infarto fulminante.

No Recife, a campanha começou em 2013 com a distribuição de mil corações. A coordenadora a ação no Recife, Marúcia Coelho, afirma que o objetivo e ampliar a ação cada vez mais. "Hoje, seis anos depois, estamos na rua recebendo o apoio de voluntários e distribuindo amor para quem passa", declara.

Acolhimento

A OAF é uma Organização Não Governamental localizada no bairro dos Coelhos, que trabalha com crianças e adolescentes 7 aos 15 anos, moradores dos Coelhos e do Coque. A OAF conta com o apoio de mais de 35 volutários


Mais Lidas