ZONA SUL

Empresário é preso suspeito de assassinar pastora por ciúmes da ex-companheira


Suspeito é ex-namorado da principal testemunha do assassinato, que está grávida. De acordo com a Polícia, o empresário tinha ciúmes da amizade da testemunha com a pastora

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 07/08/2018 às 11:08
Edson Araújo/TV Jornal
FOTO: Edson Araújo/TV Jornal
Leitura:

O homem suspeito de ter assassinado a pastora Josefa Maria da Silva, de 42 anos, foi encaminhado para o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O microempresário do ramo alimentício José Luiz da Silva, de 37 anos, foi reconhecido por uma amiga que estava no carro da vítima no momento do homicídio, na noite da última segunda-feira (6), no bairro do Ipsep.

Saiba mais na reportagem de Juliana Oliveira:

A testemunha, que preferiu não ser identificada, chegou a ver o suspeito e afirmou à polícia que poderia ser o seu próprio ex-companheiro. De acordo com a Polícia, a mulher, que está grávida do suspeito, estava separada dele há aproximadamente um mês. A delegada Ana Luiza Mendonça afirma que o empresário tinha ciúmes da amizade entre a ex-companheira e a pastora. "Segundo a testemunha, ele tinha ciúmes da relação que ela tinha com a pastora porque era uma relação muito próxima e de muito companheirismo entre as duas", diz a delegada.

Entenda o caso

Josefa estava na Avenida Presidente Kennedy, nas proximidades da casa da amiga, quando foi assassinada com três tiros na cabeça. A jovem já havia entrado na residência quando ouviu o barulho dos tiros. Ao voltar para o carro, ela encontrou a pastora já morta e viu um homem entrando em um carro preto. O corpo de Josefa está no Instituto de Medicina Legal no Recife.

Prisão

José Luiz da Silva foi autuado em flagrante na casa onde mora, no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. Ele vai passar por audiência de custódia ainda neste terça-feira. O empresário vai responder por homicídio duplamente qualificado, sem chance de defesa da vítima e motivo fútil. A arma do crime não foi encontrada e o carro da pastora irá passar por perícia.


Mais Lidas