Estão impondo a ele uma punição maior que a lei, diz advogado de Juninho

Pelas redes sociais, torcedores criaram uma campanha contra a contratação de Juninho pelo Corinthians

CASO JUNINHO
Estão impondo a ele uma punição maior que a lei, diz advogado de Juninho

Juninho responde processo por agressão a ex-namorada - Foto: Diego Nigro/JC Imagem

O advogado do atacante Juninho, Ernesto Cavalcanti, afirmou que tanto o jogador como seu staff receberam com espanto a campanha dos torcedores do Corinthians contra o acerto do atleta com o clube paulista. O advogado pediu uma nova chance ao jogador, que responde processo na Vara dos Crimes de Violência Doméstica do Recife, e afirmou que a punição que está sendo imposta a ele 'é maior do que a própria lei'. 

"Não só o Juninho, mas como o empresário, a atual esposa dele e eu como advogado dele, nós observamos isso com espanto, verdadeiro espanto. Eles [torcedores] estão impondo a ele algo maior do que a própria lei, isso machuca o rapaz. Onde está a possibilidade de recuperação, a ressocialização que tanto se fala? Vamos agora penalizar o rapaz por um erro cometido, que já está sendo respondido, vamos penalizar ele eternamente? Isso já me cheira a vingança. O rapaz está demais triste e incomodado com tudo o que está acontecendo", disse Ernesto Cavalcanti em entrevista ao repórter Antônio Gabriel, da Rádio Jornal, nesta quarta-feira (8) diante da campanha #JuninhoNoCorinthiansNão.

O advogado ainda especificou quais as determinações cumpridas pelo jogador enquanto aguarda a designação da audiência de instrução e julgamento do caso. "Quando se é detido como Juninho foi e é posto liberdade, você cumpre condicionantes. Evitar estar em lugares públicos a noite, informar o seu endereço, não se envolver em problemas, tudo isso ele está cumprindo. Não há nada que macule a imagem de Juninho, a não ser aquele fato que ele já responde na justiça". 

Ernesto deixou claro que a probabilidade de Juninho ser preso é praticamente nula. "A probabilidade de Juninho ser preso é praticamente zero. Ele está cumprindo todos os requisitos que a lei determinou. Agora, impedir que Juninho trabalhe, perseguir Juninho, e agora que ele está numa nova relação, com a esposa grávida, é muito maior do que a pena que poderá acontecer. Isso é que não é concebível, é o meu pensamento". 

Por fim, o advogado do atacante defendeu o jogador. Após ser afastado do elenco do Sport no início do ano, passar pelo Ceará e, agora, ter contrato de empréstimo com o Corinthians até o final do ano, Ernesto Cavalcanti pediu que mais uma chance fosse dada a Juninho no futebol.

"Se permitirem que ele labute, fazer o que ele faz muito bem, ele dará muitas alegrias a torcida do clube que ele defender. Todos nós erramos e temos o direito de mostrar que não estamos errando mais. Ele precisa ter uma chance que não vai errar mais. Deem essa chance a Juninho, muito simples", finalizou o advogado. 

Confira a entrevista completa:

Entenda o caso

A contratação do atacante Juninho rendeu inúmeras críticas e repercutiu negativamente entre os torcedores do Corinthians. Horas depois da formalização do empréstimo do jogador do Sport ao clube paulista, a hashtag #JuninhoNoCorinthiansNão esteve entre os trending topics nacionais.

Juninho responde processo por agressão a uma ex-namorada e, horas antes do anúncio do acerto, o alvinegro lançou uma publicação em suas redes sociais em comemoração aos 12 anos da Lei Maria da Penha, incentivando que qualquer abuso contra as mulheres deve ser denunciado.

TAGS

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.