Caso Juninho

Estão impondo a ele uma punição maior que a lei, diz advogado de Juninho


Pelas redes sociais, torcedores criaram uma campanha contra a contratação de Juninho pelo Corinthians

Antônio Gabriel Machado
Antônio Gabriel Machado
Publicado em 08/08/2018 às 16:39
Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

O advogado do atacante Juninho, Ernesto Cavalcanti, afirmou que tanto o jogador como seu staff receberam com espanto a campanha dos torcedores do Corinthians contra o acerto do atleta com o clube paulista. O advogado pediu uma nova chance ao jogador, que responde processo na Vara dos Crimes de Violência Doméstica do Recife, e afirmou que a punição que está sendo imposta a ele 'é maior do que a própria lei'.

"Não só o Juninho, mas como o empresário, a atual esposa dele e eu como advogado dele, nós observamos isso com espanto, verdadeiro espanto. Eles [torcedores] estão impondo a ele algo maior do que a própria lei, isso machuca o rapaz. Onde está a possibilidade de recuperação, a ressocialização que tanto se fala? Vamos agora penalizar o rapaz por um erro cometido, que já está sendo respondido, vamos penalizar ele eternamente? Isso já me cheira a vingança. O rapaz está demais triste e incomodado com tudo o que está acontecendo", disse Ernesto Cavalcanti em entrevista ao repórter Antônio Gabriel, da Rádio Jornal, nesta quarta-feira (8) diante da campanha #JuninhoNoCorinthiansNão.

O advogado ainda especificou quais as determinações cumpridas pelo jogador enquanto aguarda a designação da audiência de instrução e julgamento do caso. "Quando se é detido como Juninho foi e é posto liberdade, você cumpre condicionantes. Evitar estar em lugares públicos a noite, informar o seu endereço, não se envolver em problemas, tudo isso ele está cumprindo. Não há nada que macule a imagem de Juninho, a não ser aquele fato que ele já responde na justiça".

Ernesto deixou claro que a probabilidade de Juninho ser preso é praticamente nula. "A probabilidade de Juninho ser preso é praticamente zero. Ele está cumprindo todos os requisitos que a lei determinou. Agora, impedir que Juninho trabalhe, perseguir Juninho, e agora que ele está numa nova relação, com a esposa grávida, é muito maior do que a pena que poderá acontecer. Isso é que não é concebível, é o meu pensamento".

Por fim, o advogado do atacante defendeu o jogador. Após ser afastado do elenco do Sport no início do ano, passar pelo Ceará e, agora, ter contrato de empréstimo com o Corinthians até o final do ano, Ernesto Cavalcanti pediu que mais uma chance fosse dada a Juninho no futebol.

"Se permitirem que ele labute, fazer o que ele faz muito bem, ele dará muitas alegrias a torcida do clube que ele defender. Todos nós erramos e temos o direito de mostrar que não estamos errando mais. Ele precisa ter uma chance que não vai errar mais. Deem essa chance a Juninho, muito simples", finalizou o advogado.

Confira a entrevista completa:

Entenda o caso

A contratação do atacante Juninho rendeu inúmeras críticas e repercutiu negativamente entre os torcedores do Corinthians. Horas depois da formalização do empréstimo do jogador do Sport ao clube paulista, a hashtag #JuninhoNoCorinthiansNão esteve entre os trending topics nacionais.

Juninho responde processo por agressão a uma ex-namorada e, horas antes do anúncio do acerto, o alvinegro lançou uma publicação em suas redes sociais em comemoração aos 12 anos da Lei Maria da Penha, incentivando que qualquer abuso contra as mulheres deve ser denunciado.


Mais Lidas