INVESTIGAÇÃO

Circuito de segurança pode mudar rumos do caso de pastora assassinada


A pastora Josefa Maria da Silva, de 42 anos, foi morta no último dia 6, no bairro do Ipsep; suspeito de cometer o crime está preso

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 15/08/2018 às 18:10
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Imagens de um circuito de segurança podem mudar os rumos da investigação sobre o assassinato da pastora Josefa Maria da Silva, de 42 anos, morta no último dia 6, no bairro do Ipsep, na Zona Sul do Recife. A mulher foi assassinada a tiros dentro do próprio carro e o principal suspeito do crime é um ex-namorado de uma amiga da vítima, que teria ciúmes da relação das duas.

O advogado de José Luís da Silva, 37, Rogério Nascimento, apresentou à polícia imagens de um circuito de segurança que podem causar uma reviravolta no caso. O vídeo mostra que o empresário teria saído do estabelecimento, onde também mora, por volta das 20h30 e retornado dois minutos depois. Segundo as investigações, o crime aconteceu às 21h. Uma arma, que pertenceria a José, também foi entregue ao delegado responsável pelas investigações.

Segundo a polícia, o empresário José Luís da Silva teria ameaçado a amiga de Josefa dizendo: ''senão ficar comigo, não fica com mais ninguém''.

Veja o vídeo:

O crime

Josefa estava na Avenida Presidente Kennedy, nas proximidades da casa da amiga, no momento em que foi assassinada com três tiros na cabeça. A jovem já havia entrado na residência quando ouviu o barulho dos tiros. Ao voltar para o carro, ela encontrou a pastora já morta e viu um homem entrando em um carro preto. A mulher acusou o ex-namorado.

Josefa morava em João Pessoa e era pastora da Igreja Rompendo em Fé, com sede em Boa Viagem, também na Zona Sul da cidade. Após o culto daquele dia, ela e a amiga, grávida de três meses, foram deixar o baterista da igreja em Nova Descoberta, Zona Norte do Recife. O crime aconteceu quando as duas voltaram para a Zona Sul. Como mora em outro Estado, a pastora dormiria na casa da amiga, no Ipsep.


Mais Lidas