INSATISFAÇÃO

Ambulantes reclamam de retirada de barracas no bairro de Caixa D'Água


A Secretaria de Meio Ambiente Urbano Natural de Olinda retirou os ambulantes da Estrada do Caenga no intuito de ordenar a via

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 16/08/2018 às 16:05
Rafael Carneiro/ Rádio Jornal
FOTO: Rafael Carneiro/ Rádio Jornal
Leitura:

Sobre a ponte no limite entre Olinda e Recife e nas calçadas da Estrada do Caenga, no bairro de Caixa D'Água. o discurso de ambulantes é de que vão insistir em comercializar frutas e verduras. Nesta quarta-feira (15) uma ação de ordenamento e remoção executada pela Polícia Militar a pedido da Secretaria de Meio Ambiente Urbano Natural de Olinda provocou protestos e confrontos.

A comerciante Maria da Conceição Bezerra diz que a prefeitura tem a proposta de levá-los para o mercado público do bairro, que fica a poucos metros, mas a decisão desagrada.

Sem entendimentos, os trabalhadores informais querem ser realocados para ruas próximas que hoje estão com muito lixo ou são pouco utilizadas, explica o comerciante Josias Francisco da Silva.

Apesar da resistência, motoristas, ciclistas e pedestres pedem pela reorganização do espaço que hoje é ocupada pelo lixo e por dezenas de bancas.

Os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Resposta da prefeitura

Em nota, a Prefeitura de Olinda colocou à disposição o espaço do Mercado Público de Caixa D’Água e explicou que o ordenamento do comércio na área pretende garantir a segurança dos pedestres que circulam pelo local.


Mais Lidas