VACINAÇÃO

Dia D de vacinação contra sarampo e poliomielite será neste sábado


Todas as crianças com menos de cinco anos devem ser vacinadas. Pernambuco confirmou dois casos de sarampo nesta sexta

Maria Luiza Falcão
Maria Luiza Falcão
Publicado em 17/08/2018 às 10:00
Acervo/ Agência Brasil
FOTO: Acervo/ Agência Brasil
Leitura:

Postos de saúde em todo o país abrem as portas neste sábado (18) para o chamado Dia D de Mobilização Nacional contra o sarampo e a poliomielite. Todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até 31 de agosto.

Nesta sexta-feira (17), as secretarias de saúde de Pernambuco e do Recife confirmaram dois casos de sarampo no Recife. Um homem de 27 anos, que viajou para Manaus em julho, e a sobrinha dele fizeram exames de sangue e tiveram o diagnóstico confirmado. Eles não confirmaram vacinação contra a virose.

No Recife, 60 mil das 80 mil crianças ainda não receberam as vacinas contra sarampo e polio este ano. Saiba mais na reportagem de Juliana Oliveira:

Vacinação

A meta do governo federal é imunizar 11,2 milhões de crianças e atingir o marco de 95% de cobertura vacinal nessa faixa etária, conforme recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Até a última terça-feira (14), no entanto, 84% das crianças que integram o público-alvo ainda não haviam recebido as doses.

Este ano, a vacinação será feita de forma indiscriminada. As crianças que já estão com esquema vacinal completo também devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço.

No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral.

Para o sarampo, todas as crianças com idade entre um ano e menores de 5 anos vão receber uma dose da Tríplice Viral, desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Casos de sarampo

Atualmente, o país enfrenta dois surtos de sarampo - em Roraima e no Amazonas. Até a última terça-feira (14), foram confirmados 910 casos no Amazonas, onde 5.630 outros casos permanecem em investigação. Já em Roraima, são 296 casos confirmados e 101 em investigação.

Há ainda, de acordo com o Ministério da Saúde, casos isolados e relacionados à importação nos seguintes estados: São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2).

Até o momento, foram confirmadas no Brasil seis mortes por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros).


Mais Lidas