Movimento

Marcelo Araújo

access_time

23:00

Frequência 2.0

Rafael Souza e Ravi Soares

access_time

01:00

Debate da Super Manhã

Geraldo Freire

Movimento

Marcelo Araújo

access_time

23:00

Frequência 2.0

Rafael Souza e Ravi Soares

access_time

01:00

Debate da Super Manhã

Geraldo Freire

search close
Esposa descobriu traição e premeditou morte de médico, conclui polícia
O cardiologista Denirson Paes da Silva foi morto e esquartejado pela esposa e o filho - Foto: Reprodução/ Facebook
ALDEIA

Esposa descobriu traição e premeditou morte de médico, conclui polícia

A esposa e o filho do médico Denirson Paes da Silva, de 54 anos, foram indiciados por homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver

A investigação da Polícia Civil concluiu que a morte o cardiologista Denirson Paes da Silva, 54 anos, foi premeditada pela esposa, a farmacêutica Jussara Rodrigues da Silva Paes, 54, e pelo filho Danilo Paes Rodrigues, de 23 anos. Uma série de indícios levou a delegada Carmem Lúcia a indiciá-los por terem asfixiado, esquartejado, queimado e ocultado o corpo da vítima.

Na conclusão do inquérito, apresentada nesta sexta-feira (31), o principal motivo seria um relacionamento extraconjugal que a vítima mantinha há 5 anos e descoberto através de perícias no telefone da acusada. O trabalho da polícia concluiu também a participação do filho Danilo no crime principalmente pelo comportamento agressivo desde o desaparecimento do cardiologista.

Em um áudio, o filho, que está preso no Cotel, em Abreu e Lima, na Região Metropolitana do Recife, pediu que a mãe que assumisse a responsabilidade e o livrasse da situação. “Ou ela assume o que ela fez ou a desgraça vai ser completa (...) Mãe eu preciso da minha vida de volta”, contou, implorando aos prantos para que a mãe assumisse.  

Polícia apresentou os detalhes da conclusão do inquérito nesta sexta-feira (31)
Polícia apresentou os detalhes da conclusão do inquérito nesta sexta-feira (31)
Léo Motta/ JC Imagem

A perícia realizada na casa da família, localizada em um condomínio de luxo no bairro de Aldeia, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, constatou a presença de sangue em todos os cômodos, menos no quarto de Denirson, segundo disse o perito Fernando Benevides.  

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro: 

Ainda nesta análise, ficou constatada a participação de uma segunda pessoa. Neste caso, relacionada ao biotipo de Danilo. No laudo médico, a causa morte apontou asfixia e traumatismo craniano.

No fim da manhã desta sexta-feira (31), o Ministério Público de Pernambuco ofereceu denúncia após analisar as mais de 500 laudas do inquérito contra Jussara e Danilo Paes pelos crimes de homicídio triplamente qualificado e ocultação de cadáver. Os dois permanecem presos preventivamente.

Relembre o caso 

O cardiologista Denirson Paes da Silva, de 54 anos, foi visto pela última vez no dia 31 de maio chegando em sua residência. No dia 20 de junho, a esposa do médico havia registrado um boletim de ocorrência relatando o desaparecimento dele. Após investigações, a polícia desconfiou de Jussara e do filho mais velho do casal, Danilo Paes, e solicitou um mandado de busca e apreensão no condomínio onde a família morava. Lá, foram encontrados os restos mortais do cardiologista, no dia 4 de julho.

No dia 5 de julho foi decretada a prisão temporária dos dois. Jussara segue na Colônia Penal Feminina do Bom Pastor e o filho mais velho, Danilo Paes, de 23 anos, também acusado do crime, está no Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel).


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.