OPERAÇÃO PENTÁGONO

Operação da PM coíbe ação criminosa contra bancos


A operação interceptou um grupo em Porto de Galinhas, no Litoral Sul de Pernambuco, quando se preparava para explodir caixas eletrônicos

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 28/09/2018 às 15:10
Divulgação/ Polícia Militar
FOTO: Divulgação/ Polícia Militar
Leitura:

A Operação Pentágono, lançada pela Polícia Militar de Pernambuco há dois dias, evitou que sete caixas eletrônicos fossem alvos de criminosos em Porto de Galinhas, no Litoral Sul do Estado.

Uma guarnição da Rádio Patrulha observou uma movimentação estranha de um veículo preto, com três pessoas e na abordagem eles confessaram o intuito de praticar o crime, como explica o comandante da Rádio Patrulha, Alexandre Jorge. A interceptação do grupo ocorreu na noite desta quinta-feira (27).

Foram presos João Vitor Pessoa de Lira, de 22 anos, Williams Danilo de Araújo dos Santos, 19, que cumpria prisão domiciliar por roubo desde maio deste ano. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido.

Os policiais encontram com eles armas, munições, emulsões e cordões explosivos e toucas ninjas. Isaías Aníbal Ribeiro, de 36, também foi preso em casa com uma arma, no Cabo de Santo Agostinho, depois de ser apontado pelos suspeitos.

Nesta mesma noite, um grupo chegou em três caminhonetes e explodiu um posto de atendimento do Bradesco em Condado, na Zona da Mata Norte do Estado, informou a Companhia Independente da Polícia Militar. A ação ocorreu justamente no dia em que os equipamentos haviam sido abastecidos.

O diretor adjunto das unidades especializadas, Coronel Ely Jobson, avaliou que o trabalho de inteligência é fundamental no combate a estas organizações.

Confira os detalhes na reportagem de Rafael Carneiro:

Ação criminosa com seis mortos

No mesmo dia do lançamento da Operação Pentágono, seis homens foram mortos em confronto com a Polícia Federal, em Salgueiro. As vítimas utilizavam armamento pesado para assaltar uma aeronave com dinheiro que abasteceria bancos de cidades do Sertão


Mais Lidas