A pretensão é conquistar o mundo, diz fundador do fenômeno infantil Bita

Empresário pernambucano fala da expectativa do Mundo Bita no Grammy Latino e deseja que personagem vire parte da cultura brasileira, como a Mônica

SUCESSO
A pretensão é conquistar o mundo, diz fundador do fenômeno infantil Bita

Mundo Bita é sucesso em todas as idades - Foto: Reprodução: internet

Nascido em Pernambuco e preparado para chegar às crianças de todo o planeta. Fenômeno infantil, o grupo Mundo Bita festeja a indicação ao Grammy Latino 2018. Um dos responsáveis pelo projeto, o empresário Felipe Almeida é bem claro: “A pretensão é conquistar ao mundo”, disse em entrevista o programa “Frequência 2.0” da Rádio Jornal. Escute a conversa na íntegra no áudio abaixo:

Cultura e sucesso

Criado em 2011, o Mundo Bita traz um grupo de crianças que descobrem a vida com Bita, personagem mágico e carismático. A história toda vem de um fato inusitado: o desenho surgiu da decoração do quarto da filha de um dos criadores do projeto. “Surgiu como um negócio em uma empresa de tecnologia. Era pra ser um aplicativo de livros digitais. Meu sócio, Chaps Melo, desenhou o Bita para ilustrar o quarto da filha, inspirado no Circo Místico de Chico Buarque”, contou o empresário Felipe Melo.

Recentemente, o Mundo Bita começou a ser gravado em língua espanhola, com planos de chegar ao mercado internacional. As novas versões das músicas estão sendo elaboradas por um estúdio em Miami (EUA), que já trabalhou com Xuxa Meneghel. Em breve, o grupo deve começar a fazer shows no exterior.

“Queremos fazer uma coisa perene e duradoura. Queremos Bita como personagem da cultura brasileira, como é a Mônica (Turma da Mônica)”, declarou o empresário. Ele diz ainda que animações têm mais chances de prosperar por muito tempo do que pessoas, como Xuxa, que envelhecem.

O Mundo Bita já lançou cinco álbuns e é campeão de visualizações na internet. O grupo já fez parcerias com grandes nomes da música, como Milton Nascimento e Vanessa da Mata. “Bita e a Natureza” foi indicado ao Grammy Latino e o resultado da premiação sai no dia 15 de novembro, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O grupo é o único brasileiro infantil a concorrer ao prêmio na categoria Melhor Álbum Infantil, categoria que não é reservada à língua portuguesa.

O grupo prepara surpresas ainda para este ano com um episódio escrito por Lázaro Ramos e que vai tratar da representatividade dos negros e para 2019, um projeto com reeleituras de clássicos brasileiros, indo de Roberto Carlos a Luiz Gonzaga. Para ganhar o mercado internacional, a faixa Fazendinha foi a primeira a ser traduzida e ganhou o nome de Nuestra Granjita.

Mais criança

O “Frequência 2.0” festejou o Dia das Crianças com um paradão de sucessos infantis, como Balão Mágico, Xuxa Meneghel e Sandy e Júnior. E para mães e pais, um tira dúvidas da infância com o pediatra Reginaldo Freire, sucesso no Instagram com perfil @omeupediatra, que tem mais de 100 mil seguidores.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.