JORNALISMO POLICIAL

Morre Gil Gomes, um dos mais famosos jornalistas policiais do Brasil

Jornalista e Radialista tinha 78 anos e sofria com um câncer. Gil Gomes foi ícone do rádio e também marcou história na TV com programa “Aqui Agora”

Rafael Souza
Rafael Souza
Publicado em 16/10/2018 às 11:14
Reprodução internet
FOTO: Reprodução internet
Leitura:

Morreu na madrugada desta terça (16) o jornalista e radialista Gil Gomes, em São Paulo, aos 78 anos. Famoso na crônica policial, ele faleceu no Hospital São Paulo, em decorrência de um câncer. A informação foi levada ao ar na Rádio Jornal no programa de Geraldo Freire, com o jornalista Rafael Souza. Escute no áudio abaixo.

Ícone do jornalismo policial

Gil Gomes passou mal na noite de segunda-feira (15), em casa, no bairro Jardim da Saúde, Zona Sul da capital paulista. Ele foi socorrido por equipe do Samu e levado para o pronto-socorro do Hospital São Paulo.

Cândido Gil Gomes Jr. nasceu na Mooca, bairro de imigrantes italianos de São Paulo, em 1940. Dono de uma voz potente, começou a carreira jornalística aos 18 anos, em uma rádio, como locutor esportivo. A entrada no jornalismo policial ocorreu em 1968, na Rádio Marconi. Lá, deixou a crônica esportiva para cobrir reportagens de temas variados.

Nos anos 90 integrou a equipe do popular “Aqui Agora”, do SBT. Manteve no vídeo a entonação de suspense que criou no rádio, acrescentando ao estilo um gesto circular que fazia com a mão e camisas com estampas coloridas. Depois do “Aqui Agora”, trabalhou em outras emissoras.

Gil Gomes ficou afastado da TV por mais de 10 anos devido a problemas de saúde relacionados ao Mal de Parkinson, doença diagnosticada em 2005.

Mais Lidas