Polícia Federal deflagra segunda fase da Operação Abismo

Ação da Polícia Federal é a mesma que durante a primeira fase prendeu o prefeito do Cabo de Sto. Agostinho, Lula Cabral

OPERAçãO ABISMO
Polícia Federal deflagra segunda fase da Operação Abismo

Operação Abismo fase 2 - Foto: Imagem de Arquivo/Agência Brasil

Detidos foram levados para a sede da Polícia Federal, no Bairro do Recife
Segunda fase da operação foi deflagrada nesta quarta-feira.
Léo Motta/ JC Imagem

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou nesta quarta-feira (31) a segunda fase da Operação Abismo. O objetivo é colher mais provas dos crimes investigados relacionados ao desvio de recursos do Instituto de Previdências dos Servidores do Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife. Saiba mais na reportagem de Rafael Souza:

A primeira fase da operação realizada no dia 19 de outubro, mirou em um esquema de fraudes no Instituto de Previdência dos Servidores do Cabo, que terminou com a prisão do prefeito do município, Lula Cabral (PSB). De acordo com a PF, os envolvidos receberam propina para transferir R$ 90 milhões do instituto, que estavam em uma instituição financeira sólida, para uma empresa composta por ativos de risco.

Na segunda fase da operação, realizada nesta quarta-feira, estão sendo cumpridos 10 mandados de busca e apreensão - sendo nove em Pernambuco e um em Goiás, além de um mandado de prisão preventiva contra um empresário em Goiás.

BUSCAS

Nos locais de busca – Cabo de Santo Agostinho, Distrito Industrial de Suape, Porto de Galinhas, Reserva do Paiva, Boa Viagem e Jaboatão dos Guararapes – a PF apreende documentos, veículos, mídias de computador, dinheiro e todo o material que visa subsidiar as investigações em andamento.

CRIMES

Os crimes que imputados aos suspeitos são lavagem de dinheiro, associação criminosa, crimes financeiros, corrupção ativa e passiva. As penas ultrapassam os 30 anos de reclusão.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.