Entrevista

Túlio Gadelha indica que PDT deve liderar bancada de oposição


Deputado Federal eleito em Pernambuco, Túlio Gadelha (PDT) também negou qualquer movimento para isolar o PT

Antônio Gabriel Machado
Antônio Gabriel Machado
Publicado em 01/11/2018 às 9:19
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Deputado Federal eleito pelo PDT em Pernambuco, Túlio Gadelha, afirmou que a sigla deve lidera o que chamou de 'maior bancada de oposição no Congresso'. Segundo Túlio, os pedetistas têm dialogado com nomes de centro-esquerda para mudar a forma de oposição em Brasília, visando o governo o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Gadelha ainda afirmou que 'não existe' um movimento para isolar o PT.

"Não existe um movimento para isolar o PT, mas o PT tem que reconhecer seus erros. Temos dialogado com o centro-esquerda para mudar a forma de oposição. O PDT tem dialogado. Vamos fazer a maior bancada de oposição dentro desse congresso. Tenho a convicção que a esquerda vai voltar a suas origens", disse Túlio Gadelha em entrevista à Rádio Jornal nesta quinta-feira (1).

De qualquer maneira, Túlio disse acompanhar o posicionamento do candidato à Presidência da República, Ciro Gomes, de não conceder apoio ao Partido dos Trabalhadores, cobrando um 'reconhecimento por erros cometidos'. "Eu considero Ciro a principal figura desse campo no Brasil. Acompanho, pois acredito que o PT mudou a forma de oposição no páis, de uma maneira que dividiu o país. Todas as figuras de oposição, como a contra Bolsonaro, acabou revertendo em voto a Bolsonaro por conta da rejeição e Ciro alertou isso tempos atrás. Eu disse que era para o PT abrir mão da candidatura de Haddad para Ciro concorrer e vencer Bolsonaro".

Ações políticas do PDT

"Eu tenho uma relação muito boa com Ciro, fui um candidato muito fiel à candidatura de Ciro. Não me brilhou nos olhos outra candidatura. Fiz meu dever na campanha contra Bolsonaro. O Lupi teve muito aberto a esses diálogos. Elegemos candidatos jovens para renovar esse congresso. Conseguimos um mandato contra esse sistema político. Tivemos um orçamento de campanha pequeno. Ficamos muito felizes com o resultado das eleições".

Campanha para Deputado Federal

"Recebemos R$ 100 mil ao todo. Tem candidatos eleitos que receberam mais de um milhão para fazer a campanha. Esse recurso é um recurso público, com o imposto do povo".

Ouça a entrevista na íntegra


Mais Lidas