Debate da Super Manhã

Geraldo Freire

access_time

02:00

Super Manhã / Passando a limpo

Geraldo Freire

access_time

03:20

Consultório do Rádio Livre

-

Debate da Super Manhã

Geraldo Freire

access_time

02:00

Super Manhã / Passando a limpo

Geraldo Freire

access_time

03:20

Consultório do Rádio Livre

-

search close
Texto ameaça estudantes e professores da UPE e exalta memória de Ustra
Campus Mata Norte, em Nazaré da Mata, registrou situação semelhante à que aconteceu na UFPE - Foto: Reprodução/ Google Street View
MATA NORTE

Texto ameaça estudantes e professores da UPE e exalta memória de Ustra

O texto com ameaças parecidas ao que foi compartilhado na UFPE foi compartilhado no Campus Mata Norte da UPE, em Nazaré da Mata

Um texto ameaçando alunos e professores da Universidade de Pernambuco (UPE) foi fixado em quadros de aviso do Campus Mata Norte, em Nazaré da Mata, e começou a repercutir nesta quinta-feira (8). O caso é parecido com o registrado na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), nessa terça-feira (6).

O texto colado na unidade da UPE, intitulado 'A doutrinação vai acabar. É o mito. Ustra vive!', faz relação ao futuro governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e exalta o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, que foi chefe comandante do Destacamento de Operações Internas (DOI-Codi) de São Paulo entre 1970 e 1974 e tornou-se o primeiro militar a ser reconhecido pela Justiça, em 2008, como torturador durante a ditadura.

"O mito vem aí e a doutrinação vai acabar. Todos os professores, enganadores e doutrinadores da Universidade de Pernambuco vão ter que sair correndo. Serão todos demitidos e o mito vai estar de olho. Somos soldados do mito e é Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. Vamos acabar com a doutrinação de Paulo Freire nas aulas de licenciatura. O Espaço de Paulo Freire vai ter que mudar de nome e será coronel Ustra. Queremos as verdades nas aulas, sem doutrinação e ideologia comunista", diz um trecho da mensagem.

UPE está tomando providências

A UPE informou que está tomando as providências judiciais cabíveis. A instituição tomou conhecimento do caso nesta quinta-feira (8) e retirou o material colocado nos quadros de aviso.


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.