Deslizamento de rocha em Niterói era difícil de prever, diz prefeito

Deslizamento em Niterói aconteceu na madruga deste sábado após o Rio de Janeiro registrar fortes chuvas da quarta até a sexta e deixou 15 mortos

TRAGÉDIA
Deslizamento de rocha em Niterói era difícil de prever, diz prefeito

Prefeito de Niterói, Rodrigo Neves - Foto: Tânia Rêgo/ Agência Brasil

O prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, disse neste domingo (11) que o deslizamento da rocha em Niterói, que resultou em 15 mortes, foi um evento difícil de ser previsto e isentou a prefeitura de responsabilidades no episódio. Segundo ele, há uma rede de sirenes no município, acionadas em caso de chuvas fortes, mas não foi o caso, pois nem chovia no momento do acidente. A afirmação também foi confirmada pelo presidente do Departamento de Recursos Minerais (DRM), Wilson Giozza, que participou da coletiva de imprensa realizada hoje.

De quarta-feira até sexta-feira, fortes chuvas atingiram o Estado do Rio, incluindo a região metropolitana, mas não houve registro de acidentes graves em outras localidades além de Niterói

Moradores acompanham os trabalhos das equipes de resgate
Moradores acompanham os trabalhos das equipes de resgate
José Lucena/EFE/Direitos Reservados

Segundo o prefeito, 22 famílias receberão, imediatamente, aluguel social, para alugarem um imóvel, até a entrega de unidades, prevista para dezembro, construídas em parceria com a Caixa. O recolhimento de doações está concentrado na Escola Portugal Neves, próximo ao local do acidente. A quadra da escola já está lotada com roupas, comidas, água mineral, artigos de higiene e de limpeza. A coordenação é feita por voluntários e também por funcionários da prefeitura. Psicólogos foram deslocados para o local, a fim de atender às famílias das vítimas.

Enterro

O sepultamento de 13 das 14 vítimas do desabamento do Morro da Boa Esperança será realizado na tarde de hoje, no Cemitério do Maruí, em Niterói. Sete dos mortos eram da mesma família. O clima em torno da comunidade é de muita consternação, mas também de grande solidariedade, com a chegada, a todo momento, de doações de todo o tipo.

A prefeitura divulgou a lista com o nome e a idade dos 14 mortos na tragédia: Marcos Antony Martins de Aguiar, 9 anos; Maria Madalena Linhares de Resende, 54; Kaíque da Silva Resende, 1 ano e 2 meses; Dalvina Marins, sem idade confirmada; Nicole Caetano Carvalho, 10 meses; Alan Ferreira Teles, 29; Amanda Tomaz da Silva, sem idade confirmada.

A família Martins foi a mais afetada, com a perda de sete pessoas: Géssica Martins Firmino, 15; Maria Aparecida Martins Viana, 19; Claudiomar Dias Martins, 37; Janete Martins Ferreira, 53; Marcos Antônio Martins Aguiar, 9; Maria do Carmo, 80; e Beatriz Martins Pereira, 18.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.