A Voz do Povo

Ciro Bezerra

access_time

05:45

Bola de Primeira

Ciro Bezerra

access_time

06:00

Um Minuto com Você

Pe. Airton Freire

A Voz do Povo

Ciro Bezerra

access_time

05:45

Bola de Primeira

Ciro Bezerra

access_time

06:00

Um Minuto com Você

Pe. Airton Freire

search close
Inquérito do MP investiga responsabilidades em crime contra cadela
O animal foi socorrido, mas como estava muito debilitado, não resistiu - Foto: Foto: Reprodução/Internet
VIOLÊNCIA ANIMAL

Inquérito do MP investiga responsabilidades em crime contra cadela

O promotor de justiça Marco Antônio de Souza destaca o dever em proteger dos animais

Rádio Jornal

Após receber diversas denúncias e pela repercussão que o caso da cadela morta em supermercado da rede Carrefour tomou, o ministério Público de São Paulo abriu um inquérito para apurar as responsabilidades do crime.

Segundo promotor de justiça Marco Antônio de Souza, segundo a lei, é dever do Estado proteger todos os animais. O inquérito vai apurar as responsabilidades do crime.

Entenda o caso

Um episódio de violência animal ocorrido última quarta-feira (28) colocou a rede de supermercados Carrefour, no centro de uma polêmica. Pessoas comuns, organizações e famosos cobram esclarecimentos e um posicionamento concreto da empresa sobre o caso do cachorro morto por envenenamento e espancamento dentro da unidade de Osasco, em São Paulo. A denúncia feita nas redes sociais tomou dimensão nacional. Nas imagens que viralizaram, o animal aparece com ferimentos ao longo do corpo e vomitando sangue.

Defensores e ativistas afirmam nas redes sociais que o animal abandonado circulava nas dependências do Carrefour há alguns dias e era alimentado por funcionários do supermercado, mas como ocorreria uma visita de executivos à unidade, superiores teriam dado ordem para "limpar" o estabelecimento. Um segurança do local teria então espancado e envenenado o animal. O cachorro ainda foi socorrido pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), mas morreu em seguida.


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.