O Redator de Plantão

Ciro Bezerra / Paulo Roberto

access_time

06:30

O Bandeira 2

Eliel Alves

access_time

07:00

Super Manhã / Primeira Página

Geraldo Freire / Paulo Roberto

O Redator de Plantão

Ciro Bezerra / Paulo Roberto

access_time

06:30

O Bandeira 2

Eliel Alves

access_time

07:00

Super Manhã / Primeira Página

Geraldo Freire / Paulo Roberto

search close
SEGURANÇA PÚBLICA

Secretário de Defesa Social nega que delegacia esteja devendo aluguel no Sertão

O secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, falou sobre o assunto após a polêmica da ordem de despejo da delegacia de São José do Egito

 Secretário da SDS , Antônio de PáduaSecretário da SDS , Antônio de Pádua

Sérgio Bernardo/JC Imagem

O Secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, negou na manhã desta sexta-feira (7), em entrevista ao Programa Passando a Limpo da Rádio Jornal, que o Estado esteja devendo o aluguel do imóvel da delegacia de São José do Egito, no Sertão. De acordo com Pádua, a dívida com o aluguel do prédio custava R$ 20.428,00 . Segundo ele os valores atrasados, foram quitados no último dia 30, porém o proprietário do imóvel, José Aldo gomes conhecido como Aldo da Drogal, decidiu não dar continuidade ao contrato de aluguel.  Porém o dono do prédio garante que o estado deve 17 meses de aluguel.

Pádua tranquilizou a população, segundo ele o governo está  avaliando um outo local para a delegacia. "Houve um pedido por parte do proprietário, mas estamos tomando as medidas para que não impacte nos trabalhos de São José do Exito", afirma o secretário. Ele ainda comentou que a Segurança Pública é uma prioridade da gestão e também que, o governo disponibilizou dinheiro para quitar os alugueis atrasados de algumas sedes. "Nos últimos quinze dias, o Governo do Estado disponibilizou R$ 500.000,00 para cobrir débitos com imóveis de delegacia", revela Pádua.

Ouça a entrevista na íntegra:

Outras quatro delegacias estão enfrentando problemas semelhantes  no Sertão do Pajeú, são elas de Santa Teresinha (13 meses), Brejinho (nove meses), Tuparetama (oito meses) e Tabira (15 meses).

Estado visa tirar delegacias de imóveis alugados

Antonio de Pádua disse que o objetivo da SDS é devolver os prédios alugados e voltar a utilizar prédios próprios, gerando uma economia de um milhão. Ele destacou que o governo está "adequando prédios antigos para serem delegacias próprias". Ao ser questionado sobre divergências com o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), Pádua comentou que "não há nenhuma raiva com relação a nenhum sindicado" e que eles "são bem-vindos" na comunicação com a gestão estadual. 

Entenda a denúncia do Sinpol

O delegado da circunscrição, Paulo Henrique de Medeiros, encaminhou ofício à Câmara Municipal relatando que houve uma ordem de despejo do imóvel onde funciona a delegacia da cidade. De acordo com o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE), o atraso nos pagamentos é antigo. “Em um primeiro momento, o Estado ficou um ano sem pagar o aluguel e só saldou a dívida após o locador acionar a Justiça. Em seguida, o débito até foi pago, mas o Estado voltou a atrasar os pagamentos, o que levou o dono do imóvel a pedir a interrupção da prorrogação automática do contrato, que se encerra no  próximo dia 14”, informou nota do sindicato nesta quinta-feira (06).  No comunicado, o delegado Paulo Henrique de Medeiros afirmou que a delegacia de São José do Egito seria transferida para o município de Afogados da Ingazeira.


COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.