Boa Viagem

"Me revolta", diz mãe de criança sobre abuso de professor americano


Americano tem 55 anos de idade e, segundo denuncia a mãe de uma das meninas, teria mantido relações sexuais com duas meninas nessa quinta-feira (20)

Julio Cirne
Julio Cirne
Publicado em 21/12/2018 às 15:15
Foto: Divulgação / Polícia Civil
FOTO: Foto: Divulgação / Polícia Civil
Leitura:

A mãe de uma das meninas que denunciou abusos sexuais que teriam sido praticados por um professor americano disse estar revoltada com a situação. A mulher conversou com a reportagem da TV Jornal no início da tarde desta sexta-feira (21) e contou que descobriu a história depois de observar as redes sociais da filha, além de desconfiar de uma quantia em dinheiro que a criança levou para casa.

"A amiga dela é amiga desse homem no Facebook. Aí chamou minha filha para se encontrar com ele no flat que ele está", disse a mãe da menina. De acordo com ela, o homem, identificado como Paul Steven Perron, de 55 anos de idade, teria mantido relações sexuais com as duas nessa quinta-feira (20), sem usar preservativo.

Revoltada, a mãe da menina disse ter procurado as autoridades policiais na noite dessa quinta-feira e que quer justiça. "Eu acho que ele fez isso com várias crianças. Só que agora, aqui no Brasil, a última criança que ele fez isso é com a minha filha... Se ele tem dinheiro, porque a gente é pobre, é humilde, mas isso não vai ficar assim, não. Eu quero ele nas grades porque ele é um cabra safado".

Investigações

A delegada Beatriz Leite conversou com a imprensa na tarde desta sexta-feira (21) e deu mais detalhes a respeito do caso do americano preso em flagrante por estupro de vulnerável em Boa Viagem. O caso aconteceu nesta manhã e, segundo a delegada, o suspeito fazia contato com as vítimas através de redes sociais, como o Facebook e o Instagram.

O americano foi identificado como Paul Steven Perron. Ele é professor de uma escola de alto padrão na Zona Sul do Recife e foi preso em flagrante dentro de um flat no bairro de Boa Viagem. Segundo informado pela polícia, o homem segue ainda nesta tarde para fazer exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife, no bairro de Santo Amaro, área central da cidade. Em seguida, o estrangeiro passará por audiência de custódia.

Outras vítimas

Beatriz Leite informou ainda que, nas redes sociais do homem, foram encontradas amizades com muitas jovens que aparentam ser menores de idade: "Pelo Facebook, pelo Instagram. A gente observou as redes sociais dele, ele tem amizades com muitas adolescentes, muitas jovens visivelmente menores de idade. A gente não sabe ainda a idade de cada uma e (nem) com quantas meninas ele se relacionou".

A polícia liberou imagens do americano para que outras possíveis vítimas de abuso sexual possam identificar o suspeito e fazer denúncias: "A divulgação da imagem, do nome dele, é para que outras meninas que tenham passado por essa situação venha procurar a delegacia que nós vamos continuar as investigações".

O Consulado Americano no Recife se pronunciou através de nota divulgada nesta tarde e disse que não possui autorização por escrito para compartilhar detalhes sobre casos específicos com a imprensa. Confira na íntegra:

"Nós temos conhecimento de reportagens sobre a prisão de um cidadão americano. Na ausência de autorização por escrito, não podemos compartilhar detalhes sobre casos específicos com a imprensa".

Confira os detalhes com a repórter Marcela Maranhão:

Ouça


Mais Lidas