PROTESTO

Ato em favor da Justiça do Trabalho reforça importância do órgão


Manifestação foi realizada em protesto às declarações do presidente Jair Bolsonaro que admitiu a possibilidade de extinção da Justiça do Trabalho

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 21/01/2019 às 14:20
TV Jornal
FOTO: TV Jornal
Leitura:

Juízes, procuradores, advogados, servidores da Justiça do Trabalho e outras entidades ligadas ao judiciário se reuniram nesta segunda-feira (21), em um ato realizado aconteceu em frente ao Fórum Trabalhista da Imbiribeira. A manifestação teve como objetivo chamar a atenção da sociedade para o real papel da Justiça do Trabalho e alertar a população sobre as declarações feitas pelo presidente Jair Bolsonaro sobre uma possível proposta de extinção da Justiça do Trabalho.

A manifestação foi realizada em várias cidades brasileiras e são uma resposta às declarações recentes do presidente da República, Jair Bolsonaro, que em entrevista admitiu a possibilidade de extinção da Justiça do Trabalho.

Para os magistrados, deslocar a Justiça do Trabalho para a justiça comum acarretaria problemas de celeridade e perda do trabalho específico na área trabalhista, como a presidente da Associação dos Magistrados Trabalhistas da 6ª Região, Laura Botelho. “Temos a intenção não só da manutenção da Justiça do Trabalho, como de valorização. O papel exercido na pacificação social é muito importante e essencial. E isso não só para os trabalhadores, mas também para os empresários que praticam uma política de lealdade e que têm um respeito aos direitos trabalhistas, não se insurgem contra a existência desse importante ramo do judiciário”, lembrou.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Pernambuco, Bruno Batista, também participou do ato. Para ele, é preciso desmistificar o papel da Justiça do Trabalho.

Números da Justiça do Trabalho

Segundo a Associação dos Magistrados Trabalhistas, a Justiça do Trabalho tem um histórico de liderança no julgamento e conciliações de processos no país. Em 2018, 25% dos casos foram solucionados por acordo e mais de 4 milhões de ações julgadas


Mais Lidas