Comunidade LGBT se reúne com SDS para cobrar mais segurança

Representantes da comunidade LGBT pedem a presença dos órgãos de segurança pública nas paradas da diversidade em Pernambuco este ano

RESPEITO
Comunidade LGBT se reúne com SDS para cobrar mais segurança

Parada da Diversidade é realizada na tradicional Avenida Boa Viagem - Foto: Guga Matos/JC Imagem

A comunidade Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgêneros - LGBT, vai se reunir nesta terça-feira (22) com o Secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antônio de Pádua, para reivindicar a presença dos órgãos de segurança pública nas paradas da diversidade que serão realizadas em Pernambuco este ano. A ideia é que, com a presença dos agentes de segurança, atos de preconceito e até de violência física sejam evitados.

No Estado, são realizados eventos de grande porte em Boa Viagem, zona sul do Recife, e em Casa Amarela, na zona norte da Capital, há também caminhadas pelos direitos LGBT em Municípios do interior. O assunto será discutido em reunião às 16h desta terça-feira na sede da SDS-PE em Santo Amaro, na área central do Recife.

Confira os detalhes na reportagem de Allan Nascimento:

Comunidade pede tratamento diferenciado 

Ricardo Santos, presidente do grupo de cidadania Homossexuais de Pernambuco, defende um tratamento diferenciado. “A maior dificuldade da gente é não ter uma delegacia especifica para o público LGBT. Hoje uma pessoa trans quando procura a Polícia para fazer uma denúncia, ela não é chamada pelo nome social, e isso depende de uma lei estadual. Neste encontro também apresentaremos isso", disse.

No ano passado, o Grupo Gay da Bahia (GGB) divulgou que Pernambuco era o quarto Estado mais violento para as lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros, um exemplo é o caso de uma travesti assassinada a pedrada num campo de futebol em Dois Unidos, na zona norte do Recife, há cerca de um ano.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.