MOBILIDADE

Vias da RMR recebem novas rotas para ciclistas


As obras tem uma previsão de término em dois meses. Com isso, Recife passa a contar com cerca de 70 quilômetro de rotas cicláveis

Fellipe Leandro
Fellipe Leandro
Publicado em 24/01/2019 às 22:57
Guga Matos / JC Imagem
FOTO: Guga Matos / JC Imagem
Leitura:

Três novas malhas cicloviárias começaram a ser implantadas na Região Metropolitana do Recife (RMR). A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano (Semoc) e da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) vão instalar cerca de 12,7 quilômetros de rotas cicloviárias.

Com previsão de término em dois meses, as três novas rotas serão batizadas de Professor José dos Anjos, Santos Dumont e Othon Paraíso. Com isso, Recife passa a contar com cerca de 70 quilômetro de rotas cicláveis.

Ouça os detalhes com Marcela Maranhão

Novas Rotas

Ciclofaixa Professor José dos Anjos Essa rota será implantada na Avenida

Professor José dos Anjos, no Bairro do Arruda, Zona Norte do Recife, e terá 8 quilômetros de extensão. A rota terá um trecho unidirecional, as margens do Canal desde a Rua Euclides Gomes de Freitas até chegar na Rua Farias Neves, e continua pela Avenida Poeta Vinícius de Morais, em formato bidirecional até a Rua Manoel Brandão, em Cajueiro.

Ciclofaixa Santos Dumont

Já essa ciclofaixa, será bidirecional e terá início na Rua Amaro Coutinho, bairro da Encruzilhada, na Zona Norte do Recife, na conexão com a já existente Rota Marquês de Abrantes, e seguirá pela Avenida Santos Dumont, até chegar à nova Ciclofaixa Professor José dos Anjos, no Arruda. A rota terá 700 metrôs de extensão

Ciclofaixa Othon Paraíso

Essa rota cicloviária irá contar com 4 quilômetros de extensão, terá início na pista local da Avenida Governador Agamenon Magalhães, a partir da Rua Odorico Mendes, bairro de Campo Grande, na Zona Norte do Recife, na conexão do Eixo Cicloviário Camilo Simões.

De lá, ela seguirá pelas ruas Professor Othon Paraíso, Marechal Deodoro, Castro Alves, Amaro Coutinho (com conexão com a Rota Marquês de Abrantes), seguindo pelas ruas Dona Elvira, Antônio Rangel e Paulo de Arruda formando um circuito de circulação para os ciclistas. O equipamento será unidirecional nas ruas Professor Othon Paraíso, Castro Alves, Antônio Rangel e Dona Elvira.

Já o trecho que percorre a pista local da Avenida Governador Agamenon Magalhães e a Rua Marechal Deodoro será bidirecional. Nas Paulo de Arruda e Castro Alves, na Encruzilhada, haverá uma ciclorrota.

Conexão

As novas rotas farão ligação com as já existentes Marquês de Abrantes e com o Eixo Cicloviário Camilo Simões e irão beneficiar nove bairros: Campo Grande, Beberibe, Arruda, Rosarinho, Mangabeira, Campina do Barreto, Água Fria, Encruzilhada, Santo Amaro, além de permitir a ligação com o município de Olinda.

Velocidade

A maior parte dos percursos passará a ter velocidade regulamentada de 40 km/h de velocidade por ser ciclofaixa, sendo 30 km/h onde for ciclorrota. A CTTU também irá disciplinar o estacionamento existentes com o objetivo de dar mais segurança viária aos modais.

Multas

Segundo a CTTU, motoristas que descumprirem a sinalização podem ser notificados. As multas podem ser grave, em caso de estacionamento irregularmente na ciclofaixa (R$ 195,23 e 5 pontos na CNH); ou gravíssima vezes três, se transitar na ciclofaixa (R$ 880,41 e 7 pontos na CNH)


Mais Lidas