SAÚDE

Transplantes de rim e fígado têm aumento pelo 2º ano consecutivo em PE


O rim é o órgão mais demandado no estado para transplantes

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 30/01/2019 às 13:18
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

Em 2018, Pernambuco bateu recorde pelo segundo ano consecutivo de transplantes de rim e fígado. No ano passado, foram realizados 463 procedimentos de rim pela Secretaria de Saúde do Estado. Em 2017, foram 404, o que representa um aumento de 15%. Já os transplantes de fígado, ao todo, foram 137 procedimentos, um aumento de 6% em relação a 2017, que somou 129 procedimentos.

Apesar do bom resultado, ainda tem muita gente na esperança de viver dias melhores. O rim é o órgão mais demandado no estado, tendo, hoje, uma fila de espera com 852 pessoas. Atualmente, 124 pessoas esperam por um fígado.

Segundo a coordenadora da central de transplantes de Pernambuco, Noemy Gomes, o aumento é para ser comemorado, mas é preciso continuar trabalhando para ampliar o número de doações e, consequentemente, de transplantes.

Para a coordenadora, esse aumento no número de transplantes de rim e fígado demonstra que a população tem se conscientizado da importância do ato de solidariedade que é a doação de órgãos e tecidos. Conversar com a família é o primeiro passo.

Outros procedimentos

Na análise apenas dos órgãos sólidos, como coração, fígado, rim e pâncreas, Pernambuco obteve um aumento de 9,6% nos transplantes. Em 2018 foram 652 e em 2017 595. Somados, os transplantes de tecidos, como córnea e medula óssea, totalizam 1.652 procedimentos em 2018, uma diminuição de 7,7% em relação a 2017, que teve 1.790.


Mais Lidas