MINISTÉRIO PÚBLICO

Tribunal de Contas de Pernambuco cobra explicações do prefeito de Camaragibe


O Ministério Público de Pernambuco também entrou no caso

Fellipe Leandro
Fellipe Leandro
Publicado em 19/02/2019 às 21:50
Divulgação
FOTO: Divulgação
Leitura:

O ministério público de Pernambuco (MPPE), instaurou procedimento investigatório criminal para apurar a prática de intimidação por parte do prefeito da cidade de Camaragibe, Demóstenes Meira, aos ocupantes de cargos comissionados da Prefeitura.

De acordo com o sub procurador, Clênio Valença, o prefeito deverá apresentar dois documentos ao ministério público: um deles é o ato de nomeação da secretária de assistência social do município ,Tatiana Dantas da Silva, noiva do prefeito e atração musical da prévia carnavalesca. O outro documento é em relação ao quantitativo de guardas municipais solicitados para fazer a segurança do evento o que caracteriza a utilização indevida de serviços públicos para atender interesses privados.

Ouça os detalhes com Juliana Oliveira

Em caso de confirmação do crime o prefeito poderá responder por peculato que é o desvio de dinheiro público além de uso indevido de serviços públicos e constrangimento legal.

TCE

Além do MPPE as investigações também acontecem no Tribunal de Contas do Estado. De acordo com a procuradoria um ofício foi enviado ao prefeito e ele terá o prazo de cinco dias a contar desta terça-feira (19) para prestar esclarecimentos a respeito do dinheiro usado na prévia carnavalesca.


Mais Lidas