Caso Bebianno

'Estamos discutindo interesses pessoais e isso não é bom para o Brasil', diz Álvaro Dias

Senador do Podemos comentou os principais acontecimentos políticos no País nos últimos dias

Publicado em 20/02/2019 às 10:43
Reprodução/Instagram
FOTO: Reprodução/Instagram
Leitura:

Em entrevista à Rádio Jornal nesta quarta-feira (20), o senador Álvaro Dias (Podemos) afirmou que o caso dos áudios vazados entre o presidente Jair Bolsonaro e o ex-secretário Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, foge do foco inicial do governo, de priorizar as reformas.

“A dívida pública cresce e há necessidade de reformas urgentes. Estamos caminhando muito lentamente e fugindo do foco inicial. Estamos discutindo interesses pessoas e isso não é bom para o Brasil”, disse Dias no programa Passando a Limpo, com Geraldo Freire, Mônica Carvalho, Fernando Castilho e Igor Moura.

Sobre a reforma da Presidência, uma das primeiras medidas do governo de Bolsonaro, Álvaro Dias diz acreditar que ela não salvará o País da crise. “Ela é importante, mas não aceito que seja a salvação da pátria. Existem outras reformas tão importantes quanto ela”, afirmou o senador, citando as reformas financeira e tributária e que a Lei Anticrime deve ser trabalhada paralelamente às reformas.

Em relação a derrota do governo na Câmara dos Deputados, que derrubou o decreto sobre documentos públicos, Álvaro Dias diz acredita que transparência deve ser essencial. “Esse decreto do governo é um retrocesso. Isso de esconder não é o que deseja a sociedade. O governo tem que revelar, propor e apresentar diante da sociedade com toda a clareza”, disse.

Sobre a escolha do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) para a liderança do governo, o senador do Podemos acredita que o pernambucano seja a “imagem e semelhança” de Bolsonaro, mas preferiu não se estender no assunto. “Não devo opinar sobre a escolha porque é pessoal. Certamente o presidente escolheu dessa forma, da imagem e semelhança.”

Confira a entrevista na íntegra abaixo:

Mais Lidas