Acompanhantes reclamam de tratamento no Hospital da Restauração

Pacientes reclamaram que falta estrutura adequada para acolher os acompanhantes dos pacientes internados no Hospital da Restauração

DESCASO
Acompanhantes reclamam de tratamento no Hospital da Restauração

Acompanhantes reclamaram da proibição para utilizar ventiladores - Foto: TV Jornal

À espera da melhora do quadro clínico de parentes e sem abrigo algum, acompanhantes de pacientes do Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área central do Recife, denunciam a falta de assistência da unidade de saúde. Para poder ter notícias de filhos, sobrinhos, netos, muitas mulheres fizeram da recepção do hospital, residência.

Além disso, não existe conforto. O jeito é se acomodar em bancos, colchões velhos, lençóis e papelões. Para fugir do calor, as mulheres levam ventiladores de casa e se ajudam como podem. No entanto, para piorar a situação, os equipamentos vêm sendo proibidos pelos profissionais da segurança do hospital.

De acordo com a agricultora Simone da Silva Souza, que mora em Buíque, no Agreste, apesar de agirem de forma pacífica, os vigilantes ameaçaram tomar os colchões, caso os ventiladores fossem colocados novamente no espaço da recepção.

Simone aguarda a recuperação do filho, que está em coma em uma das alas do centro médico. Emocionada, ela cobra uma solução do poder público e promete acompanhar o filho até onde for.

Outra agricultora que passa pela mesma situação é Osita Cavalcanti Rodrigues. Há uma semana ela acompanha o filho que sofreu um acidente com caminhão e se encontra na ala vermelha. Segundo Osita, é preciso se virar para poder ter algo para comer e beber.

A costureira Cândida Melo, de Caruaru, no Agreste do Estado, também sofre com a precariedade no atendimento. Sem casa de apoio da cidade no Recife para poder ficar, ela é mais uma hóspede da recepção do hospital. Cândida precisa até mesmo fazer o trabalho de enfermeira para acompanhar o marido, que está há um mês internado.

Resposta do HR

Em nota, o Hospital da Restauração informou que embora o SUS determine que apenas crianças e idosos tenham direito a acompanhante em enfermarias, o hospital estende esse benefício para todas as faixas etárias, fornecendo refeições e acomodações.

O HR disse ainda que não é permitido o uso de ventiladores na entrada da emergência e que os aparelhos retirados pelos vigilantes foram devolvidos aos proprietários.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.