Pedido do MEC sobre hino não terá aplicabilidade em PE, diz secretaria

O MEC enviou uma carta pedindo que o Hino Nacional seja cantado por alunos e demais integrantes das escolas

HINO NAS ESCOLAS
Pedido do MEC sobre hino não terá aplicabilidade em PE, diz secretaria

Comunicado do MEC foi enviado para as escolas pedindo que os alunos também fossem filmados na hora da execução - Foto: Acervo/ JC Imagem

O Governo de Pernambuco se pronunciou sobre a carta enviada pelo Ministério da Educação pedindo que o Hino Nacional seja cantado por alunos e demais integrantes das escolas. Segundo a Secretaria de Educação e Esportes do Estado, a medida proposta pela pasta “não terá aplicabilidade nas escolas da rede pública estadual”.

Na nota de esclarecimento, a Secretaria de Educação e Esportes afirma que a ação do MEC fere a autonomia da gestão estadual nas escolas. A pasta ainda alfineta o Governo Federal e diz que o "Brasil precisa, ao contrário de estimular disputas na Educação, é que a União, os Estados e os Municípios priorizem um verdadeiro pacto na busca pela aprendizagem das crianças e jovens brasileiros". 

Relembre o caso 

O Ministério da Educação (MEC) enviou a escolas de todo o país uma carta com uma mensagem do ministro Ricardo Vélez Rodríguez para os estudantes, professores e demais funcionários neste início de ano letivo. A carta pede que a mensagem seja lida e que o Hino Nacional seja cantado por alunos e demais integrantes das escolas. Segundo o MEC, não é uma obrigação e as escolas que desejarem poderão fazer voluntariamente. A atividade, conforme o ministério, faz parte da política de incentivo à valorização dos símbolos nacionais.

De acordo com nota publicada pelo MEC, a carta diz o seguinte: “Brasileiros! Vamos saudar o Brasil dos novos tempos e celebrar a educação responsável e de qualidade a ser desenvolvida na nossa escola pelos professores, em benefício de vocês, alunos, que constituem a nova geração. Brasil acima de tudo. Deus acima de todos!”.

Confira a nota completa

A nota da Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco foi divulgada em sua página do Facebook. Veja a nota na íntegra:

"A Secretaria de Educação e Esportes do Estado de Pernambuco foi surpreendida com o envio da carta pelo Ministério da Educação (MEC) às escolas. Destacamos que esse tema nunca foi tratado de maneira institucional. Nosso entendimento é que esta ação do MEC fere a autonomia da gestão em nossas escolas, e especialmente a dos Entes da Federação.

O que o Brasil precisa, ao contrário de estimular disputas na Educação, é que a União, os Estados e os Municípios priorizem um verdadeiro pacto na busca pela aprendizagem das crianças e jovens brasileiros.

Neste contexto, informamos a todos que esta medida proposta pelo MEC não terá aplicabilidade nas escolas da rede pública estadual."

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.