Agreste

Muro de escola cai e deixa adolescente ferido em Caruaru


Adolescente de 13 anos teve ferimentos na cabeça e ficou com dores no ombro

Com informações do NE10 Interior
Com informações do NE10 Interior
Publicado em 27/02/2019 às 11:32
Assessoria Daniel Filizola
FOTO: Assessoria Daniel Filizola
Leitura:

Parte de um muro do anexo da Escola Manoel Limeira, no distrito de Lajes, na zona rural de Caruaru, Agreste de Pernambuco, caiu e um pedaço da estrutura atingiu um estudante de 13 anos. O muro, que fazia parte de um andar em construção, teria caído por causa das chuvas que atingiram a cidade. O caso aconteceu na tarde dessa terça-feira (26),

O adolescente foi socorrido para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com dores no ombro e com ferimento na cabeça. De acordo com a unidade de saúde, o garoto levou quatro pontos na cabeça, ficou em observação e foi liberado. Em nota, a Secretaria Municipal de Educação informa que está prestando total apoio ao estudante e familiares e lamenta o acidente.

O local do acidente foi isolado e será vistoriado nesta quarta-feira (27) por funcionários da prefeitura.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Kleber Alexsander, o terceiro andar do anexo da instituição de ensino está em fase de construção e que os muros foram levantados para colocar as colunas. "Não existe risco, o que houve foi uma fatalidade", afirmou, à TV Jornal Interior. A Defesa Civil interditou a obra, notificou o proprietário para que apresentasse documentação e pediu que os muros que estão sem as colunas sejam derrubados para evitar outros problemas. O imóvel é alugado pelo proprietário à prefeitura.

Denúncia sobre imóvel

No dia 7 deste mês, o vereador líder da oposição na Câmara Municipal, Daniel Finizola (PT), havia enviado uma representação ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) sobre o imóvel em que o incidente aconteceu.

De acordo com o texto da representação, os dois imóveis alugados pela prefeitura para funcionar como anexo da Escola Manoel Limeira pertencem a um casal e o valor dos aluguéis soma R$ 3.760 mensais. Segundo o parlamentae, os valores não estariam compatíveis com outros imóveis da mesma área. O vereador questiona o fato das casas terem sido alugadas através de dispensa de licitação. Além disto, aponta que os imóveis estariam sendo reformados com verbas públicas.

O NE10 Interior entrou em contato com o MPPE para saber se já há alguma investigação em curso, mas ainda não obteve retorno. A reportagem também questionou a Secretaria de Educação sobre os problemas denunciados pelo vereador e aguarda um posicionamento.

Transtornos

As chuvas que atingiram a região desde a última segunda (25) causam transtorno para moradores da região. Em alguns bairros, foram registrados chuva de granizo.

De acordo com a Agência Pernambucana de Águas e Climas (Apac), uma hora de chuva foi o suficiente para acumular 15mm. Já a velocidade dos ventos registrou quase 30 km por hora na terça-feira (26).

Fabiano Prestrelo, meteorologista da Apac, explica que a chuva na capital do Agreste foi ocasionada por algum fenômeno.

“As chuvas que ocorreram nesta terça-feira, no município de Caruaru, foram provocadas por um fenômeno chamado de Zona de Convergência Intertropical que é uma região de encontro dos ventos do Hemisfério Norte e Hemisfério Sul”.

A chuva foi o suficiente para derrubar diversas árvores, mais de dez outdoors e alagar alguns pontos da cidade, mas não foi só chuva de vento em Caruaru, teve também chuva de granizo nos bairros do Alto do Moura, Luiz Gonzaga e Sítio Murici.

O meteorologista da Apac destaca que já choveu mais de 50% do que o esperado para todo o mês de fevereiro na cidade. “Neste dia nós registramos mais de 30mm de chuva, o que significa mais de 50% do que era esperado para o mês de fevereiro”, finalizou.

A previsão do tempo para Caruaru é com o céu parcialmente nublado com chuva rápida de forma isolada.


Mais Lidas