OPERAÇÃO ASSEPSIA

Polícia apreende R$ 12 mil em espécie na casa do ex-diretor do Hospital Miguel Arraes


O ex-diretor financeiro do Hospital Miguel Arraes e sua esposa são suspeitos de desviar mais de R$ 2 milhões da unidade de saúde

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 01/03/2019 às 14:55
Foto: Arquivo JC
FOTO: Foto: Arquivo JC
Leitura:

A Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão, referente à Operação Assepsia, nesta quinta-feira (28), na casa do ex-diretor financeiro do Hospital Miguel Arraes de Alencar, Rodrigo Cabral de Oliveira, e da esposa dele, Viviane Gelli Baptista, no bairro das Graças, no Recife.

Rodrigo é suspeito de desviar mais de R$ 2 milhões da unidade de saúde. Com a apreensão, a polícia investiga se houve crime de lavagem do dinheiro desviado. Na residência do casal foram apreendidos R$ 12 mil em dinheiro, relógios, perfumes, bolsas, carteiras e canetas de marcas famosas.

Além disso, foram encontrados diversos cristais da marca Swarovski e um veículo Jeep Compass, avaliado em mais de R$ 100 mil. Rodrigo e Viviane estão sendo investigados por associação criminosa e lavagem de dinheiro, como informa, o delegado Diego Pinheiro, titular da segunda Delegacias de Polícia de Repressão ao Crime Organizado (DPRCO).

Desvios

Os desvios teriam ocorrido entre janeiro de 2016 e julho de 2018, afetando a Fundação Professor Martiniano Fernandes. A entidade, que é vinculada ao IMIP, faz a gestão do Hospital Miguel Arraes.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) abriu um inquérito após suspeitas de desvio de recursos. Ao que tudo indica, o esquema envolvia emissão de ordens de pagamento à funcionários fantasmas.


Mais Lidas