Bolsa Família: Nota Fiscal Solidária prevê pagamento extra para beneficiários

O programa, que passará a valer a partir do dia 29 de março, é um complemento ao 13º do Bolsa Família

PROGRAMA
Bolsa Família: Nota Fiscal Solidária prevê pagamento extra para beneficiários

O programa Nota Fiscal Solidária vai beneficiar apenas quem recebe até R$ 150 do Bolsa Família - Foto: Reprodução/ Internet

Começa a valer a partir do dia 29 de março o programa Nota Fiscal Solidária, que prevê pagamento extra para quem recebe o benefício do Bolsa Família. Os detalhes do auxílio foram divulgados nesta sexta-feira (8), no Palácio do Campo das Princesas, sede do governo do Estado. O programa é um complemento ao 13º do Bolsa Família, que por si só garante mais um mês de benefício, de acordo com o que cada favorecido recebe.

O secretário de Desenvolvimento Social, Sileno Guedes, explica o que é necessário para participar do programa. “O beneficiário do Bolsa Família deve, nos estabelecimentos comerciais, inserir o seu CPF ou dos membros da unidade familiar cadastrados no CadÚnico. Com a inclusão do CPF será gerado pela Secretaria da Fazenda o valor correspondente a 5% de retorno para essa pessoa como bonificação por esses pedidos”, explicou.

Como conseguir pontuação

O secretário também detalha quais os itens que fazem parte da pontuação para o programa. “Alimentação, vestuário, calçados, medicamentos, materiais de higiene pessoal e limpeza”, destacou, lembrando que mais de 3 milhões de pessoas são beneficiadas pelo Bolsa Família em Pernambuco.

Vale ressaltar que apenas faz parte do programa Nota Fiscal Solidária quem recebe até R$ 150 do Bolsa Família. O valor pago pela Nota Fiscal Solidária é creditado ao fim de cada ciclo anual de arrecadação.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.