Feminicídio: homem mata namorada após fazer postagem no Dia da Mulher

Poucas horas antes de ser vítima do feminicídio, a jovem havia prestado queixa na polícia contra o agressor

FORAGIDO
Feminicídio: homem mata namorada após fazer postagem no Dia da Mulher

Post atribuído ao agressor gerou revolta na redes sociais - Foto: Reprodução/ Redes Sociais

Mais um crime de feminicídio expõe a falta de proteção para mulheres que denunciam agressores. O caso aconteceu em Ponta Grossa, no Paraná, na madrugada deste domingo (10). Lidiane Oliveira, de 24 anos, foi morta a facadas dentro de casa poucas horas após registrar queixa contra o namorado. Jhonatan Campos, de 22 anos, também esfaqueou a mãe dela, de 60 anos, que está internada no Hospital Regional da cidade.

Jhonatan está foragido e é procurado pelos agentes da 13ª Subdivisão Policial (SDP). Segundo o delegado Nagib Palma, Lidiane Oliveira, de 24 anos, já morava no município, mas Jhonatan se mudou há cerca de cinco meses. Ele começou a namorá-la e depois passou a morar na casa onde ela vivia com a mãe.

Amigos de Lidiane compartilharam imagens de Jhonatan e um print de um post atribuído a ele, que foi feito no Dia Internacional da Mulher, na última sexta-feira (8). Os amigos cobram justiça. No post, feito praticamente um dia antes do feminicídio, ele se declara para a vítima e exalta a Lidiane.

"Então hoje é dia das mulheres né, mas especialmente dessa mulher que divido uma vida, essa mulher maravilha, dedicada, objetiva e estupenda, uma mulher que qualquer homem queria ter. Todos tempos uma mulher que amamos, sendo ela mãe, amiga, namorada ou esposa, eu tenho a minha, a mulher da minha vida, que me apaixono todos os dias e sou grato por ela estar comigo, feliz dia da mulher. Eu amo você", diz a publicação.

O crime

O casal havia discutido no sábado, após voltarem de um bar e Jhonatan quebrou um objeto. A vítima saiu para chamar a Polícia Militar, que foi ao local e registrou um boletim de ocorrência. Segundo o delegado, a briga foi, provavelmente, motivada por ciúmes.

No entanto, de acordo com o delegado, algumas horas depois o suspeito voltou e entrou pelos fundos da casa. Lidiane, que estava no banho, foi esfaqueada na região do pescoço e ainda saiu em busca de socorro, mas não resistiu aos ferimentos. Sua mãe, Rosa Aparecida de Oliveira, que tentou ajuda-la, também foi esfaqueada.

A sobrevivente conseguiu informar à polícia que Jhonatan voltou, esfaqueou ela e a filha e fugiu em seguida.

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.