HOMENAGEM

Câmara do Recife aprova prêmio com nome de Graça Araújo

Votação aconteceu na tarde desta segunda-feira (18). Publicação no Diário Oficial acontece ainda esta semana

Informações do JC online
Informações do JC online
Publicado em 18/03/2019 às 18:34
JC Imagem
FOTO: JC Imagem
Leitura:

A jornalista e apresentadora Graça Araújo vai ser titular de um prêmio na Câmara do Recife. A homenagem póstuma foi sugerida pela vereadora professora Ana Lúcia (PRB) e teve como sugestão, emprestar o nome da jornalista ao prêmio “Mérito de Comunicação Graça Araújo”. A proposta foi aprovada em reunião plenária na tarde desta segunda-feira (18) e a partir de agora, segue para a aprovação do presidente da Casa, vereador Eduardo Marques (PSB), que regimentalmente tem 10 dias para promulgar o projeto. No entanto, expectativa é que não seja necessário chegar até o prazo e a publicação no Diário Oficial ocorra ainda nesta semana.

Na casa, o Projeto de Resolução 27/2018 recebeu pareceres positivos das Comissões de Legislação e Justiça, Educação, Cultura e Turismo e de Finanças e Orçamento.

De acordo com a vereadora autora do projeto, trajetória pessoal e profissional de Graça inspirou a homenagem. “Nossa ideia é homenagear profissionais da área de Graça Araújo, mulheres que atuam no jornalismo, homens e mulheres que atuam, mas o foco principal é trazer a tona a história o legado deixado por Graça Araújo, tanto como profissional mas como mulher negra empoderada”, disse.

Primeira edição

A premiação será realizada anualmente no Plenário da Casa José Mariano, durante Reunião Solene, que acontecerá, segundo o projeto de resolução, preferencialmente na semana do dia 5 de maio, data comemorativa do Dia Nacional das Comunicações. De acordo com a assessoria da vereadora Ana Lúcia, primeira edição deve acontecer ainda em 2019.

Cada Vereador poderá indicar 01 homenageado por sessão legislativa, devendo a Proposição ser protocolada até o dia 15 de outubro do ano anterior à homenagem. Para ser premiado, tanto as entidades, quanto os profissionais devem ter cinco ou mais anos de atividade no setor.

Mais Lidas