TAPACURÁ

Tapacurá: famílias terão 90 dias para deixar área próxima às tubulações

A realização da manutenção nas tubulações da adutora pode afetar cerca de 300 famílias

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 18/03/2019 às 14:52
Foto: Rodrigo Lôbo/Acervo JC Imagem
FOTO: Foto: Rodrigo Lôbo/Acervo JC Imagem
Leitura:

Moradores que vivem próximo às tubulações da adutora de Tapacurá, em São Lourenço da Mata, terão que deixar suas casas. Por conta de uma decisão judicial, uma nova adutora será instalada no trecho de 5km que está sob risco de rompimento. O serviço, que será realizado pela Compesa, afeta cerca de 300 famílias, que devem concluir a mudança em até 90 dias.

O procurador de São Lourenço da Mata, Nicolas Coelho, diz que não há como fazer o serviço com pessoas na área. “Em 90 dias que seguem a decisão a Prefeitura já estará organizando uma força tarefa que vai identificar cada uma dessas pessoas e notifica-las individualmente, mas sair eles terão que sair porque a ocupação está impossibilitando que se faça a manutenção”, afirmou.

O procurador afirma ainda, que uma parceria junto ao Governo do Estado será fundamental para acompanhar essas famílias. “A prefeitura não tem recurso para bancar auxílio moradia para tantas pessoas. Por isso está fazendo esse levantamento inicial de 90 dias e teremos que acionar o Governo do Estado para ajudar nesse processo”, finalizou

De acordo com a recomendação, as casas que se encontram no trecho entre a rua da estrada da Compesa e a rua das Papoulas estão em local de potencial risco.

Prefeitura

Em nota, a Prefeitura de São Lourenço da Mata afirmou que não há motivos para pânico, entretanto, os moradores precisam ficar em estado de alerta. Ainda de acordo com a Prefeitura, durante a desocupação, uma equipe vai ficar a postos para prestar esclarecimentos.

Mais Lidas