AGRESSÃO

Polícia investiga mulher suspeita de queimar a própria filha de 8 anos

Após o incidente, a criança foi deixada sob os cuidados da avó materna

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 19/03/2019 às 13:12
Foto: Reprodução / TV Jornal
FOTO: Foto: Reprodução / TV Jornal
Leitura:

A Polícia Civil investiga o caso de uma criança de oito anos que teve o rosto e o tórax queimados com uma colher, em Olinda. A mãe da criança é suspeita de cometer o crime. A menina contou ao Conselho Tutelar que sofreu as queimaduras porque não fez a tarefa de casa.

Ela foi retirada do local, no bairro de Águas Compridas, nesta segunda-feira (18) pelo conselho e está agora sob os cuidados da avó materna. A mulher, de 25 anos, afirma que as queimaduras aconteceram por causa de um acidente e nega ter machucado a filha por vontade própria.

De acordo com conselheiro tutelar, Eurico Guedes, que atendeu a ocorrência, a denúncia chegou de forma anônima. Após conversar com a mãe, o conselheiro desconfiou da versão apresentada e procurou a Polícia Civil. “Na hora que recebi a denúncia e pela questão da gravidade que foi passado, eu me dirigi ao endereço informado. Quando chegamos ao local, podemos constatar que procedia. Fomos falar com a mãe, porque a criança não estava mais lá, ela estava na casa de uma prima. Ela disse que foi um acidente. Devido à gravidade das queimaduras a história não encaixa com a versão dela”, explicou.

Ainda nesta segunda, a criança esteve em um hospital porque ainda não teve o tratamento adequado mesmo uma semana depois das queimaduras. O caso aconteceu na última quarta-feira (13), mas a queixa foi registrada ontem na Delegacia de Peixinhos.

Mais Lidas