HOLIDAY

Co-deputada protocola pedido de tombamento do Edifício Holiday


Para a co-deputada, essa foi a medida encontrada para se precaver de uma possível venda do prédio

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 23/03/2019 às 14:51
Felipe Ribeiro/ JC Imagem
FOTO: Felipe Ribeiro/ JC Imagem
Leitura:

Na última sexta-feira (22), a co-deputada do mandato coletivo protocolou, na Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco, um pedido de tombamento do Edifício Holiday como Patrimônio Histórico.

A ambulante e deputada Jô Cavalcanti, destaca a sensibilização da população com a interdição do Holiday, local em que residem três mil pessoas. “Está tendo uma grande mobilização com os moradores para tentar resolver o problema das fiações. Tem arquitetos também ajudando nesse processo para desenvolver projeto para viabilizar para entregar a Celpe para de alguma forma ajudar esses moradores. Inclusive está tendo uma mobilização na questão de extintores, vakinha virtual, para ajudar a arrecadar um dinheiro. A sociedade está se mobilizando para ajudar esses moradores que não tem para onde ir”, disse a deputada.

No começo do mês, uma sentença foi proferida pelo juiz Gomes da Rocha Neto, da 7ª Vara da Fazenda Pública da Capital. A liminar do juiz determinava que o prédio fosse interditado e desocupado imediatamente. A decisão foi tomada após requerimento feito pela Prefeitura do Recife, onde foi identificado que o prédio apresentava risco de incêndio, devido às precárias condições da rede elétrica do local.

Para a co-deputada Jô Cavalcanti, o pedido de tombamento do imóvel tem o objetivo de proteger o edifício da especulação imobiliária. “Se o prédio for tombado não será vendido. A gente sabe que Boa Viagem é um grande local de especulação imobiliária. Nós estamos nos precavendo para que as famílias possam investir na reestruturação do prédio”, finalizou

Da Secretaria de Cultura, o documento segue para a Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe) onde será emitido um parecer de viabilidade de tombamento. Se viabilizado, o documento segue para o Governo do Estado para aprovação ou não do projeto.


Mais Lidas