Meteorologista da Apac comenta forte onda de calor no Recife

Em entrevista à Rádio Jornal, ela explicou que as altas temperaturas na capital são uma combinação de dois fenômenos meteorológicos

TEMPERATURA
Meteorologista da Apac comenta forte onda de calor no Recife

Calor está incomodando muitos recifenses neste fim de março - Foto: Hélia Scheppa/Acervo JC Imagem

Enquanto no interior de Pernambuco o tempo está nublado e com pancadas de chuva, e trovoadas no Arquipélago de Fernando de Noronha, muitos recifenses estão reclamando, neste fim de semana, do forte calor que está fazendo na capital pernambucana. A meteorologista da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) Zilurdes Lopes, em entrevista à Rádio Jornal na manhã deste domingo (24), explicou o que está acontecendo neste período na região.

"Em Fernando de Noronha e também no Sertão, é o mesmo fenômeno, que a zona de convergência intertropical. Esse sistema está provocando chuva, ontem e hoje também, a chuva deve continuar no Sertão e também em Fernando de Noronha. Para o Agreste, também há previsão de chuva hoje à tarde e à noite, isolada e com intensidade até moderada."

A meteorologista explica que a falta de precipitação está provocando o calor no Recife.  Segundo a especialista, a cidade chegou a registrar, nos últimos dias, até 35º.

"Também tem um sistema que está atuando no Litoral, que a gente chama de alta pressão. Então, quando esse sistema está atuando,  dificulta a formação de nuvens de chuva e favorece também uma temperatura mais elevada", afirmou Zilurdes, que citou ainda o fenômeno do El Niño como outro fator para o calor na cidade. "É o aquecimento das águas do oceano pacífico, então, quando tem esse sistema, a temperatura no Nordeste eleva."

Confira a entrevista com a meteorologista na íntegra:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.