VIOLÊNCIA CONTRA MULHER

RMR registra três assassinatos contra mulheres nas últimas 24h

Uma foi assassinada com 20 facadas e as outras duas foram atingidas por vários tiros

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 29/03/2019 às 14:14
Marcos Santos/USP
FOTO: Marcos Santos/USP
Leitura:

Três mulheres foram assassinadas nas últimas 24h na região metropolitana do recife. A auxiliar administrativo Thatiany Miranda santos, de 29 anos, foi assassinada ontem por volta das 21h, em um beco no bairro de Ouro Preto, em Olinda.

A vítima foi morta com pelo menos 20 facadas e o principal suspeito é o motoboy Rafael Penedo da Silva, de 35 anos, ex companheiro da vítima. O suspeito foi preso pouco tempo depois do crime. Ele estava escondido em uma casa na comunidade sapucaia de dentro, em Olinda.

Na delegacia, Rafael Penedo disse que costumava andar com uma faca para se proteger de ladrões. A polícia diz que ele também usou um punhal no crime, mas o objeto não foi encontrado.

Segundo a família da vítima, os dois tiveram um relacionamento, mas estavam separados. Rafael estava inconformado com a separação. Muito abalada, a mãe de Thatiany, Sara Miranda, conta que ela já havia sido ameaçada pelo suspeito. “Ela tinha medo da gente da parte, porque ele dizia que a primeira a morrer seria eu, a mãe, porque eu não queria o relacionamento deles. Eu queria ir para a delegacia com ela na semana passada e ele insistindo dizendo ‘Eu mato sua mãe! Ela não é seu bem mais precioso? Pois ela será a primeira a morrer’”, explicou.

Para a família da vítima, o crime foi planejado. Thatiany estava seguindo para casa quando foi surpreendida pelo ex-companheiro. Ela ainda tentou correr para pedir ajuda de parentes. Para a mãe da vítima, a prisão de Rafael não ameniza a dor de perder a filha. “Não tira minha dor, porque infelizmente a mãe dele vai ver ele na cadeia, vivo. E eu? Perdi minha filha, não vou ver mais”, disse a mãe da vítima.

E outras duas mulheres foram assassinadas em Tiúma, na Zona Rural de São Lourenço da mata, na Região Metropolitana, somando três mulheres mortas nas últimas 24 h.

Segundo a polícia, Graciane Gonçalves Ferreira, de 18 anos, e uma jovem, que estava sem documentos e usava uma tornozeleira eletrônica, foram arrastadas para o local e mortas com vários tiros.

Os vigilantes de uma usina da localidade escutaram os disparos e acionaram a polícia. O departamento de homicídios e proteção à pessoa já começou a investigar o crime, que pode ter relação com o tráfico de drogas.

Mais Lidas