AGRESSÃO CONTRA CRIANÇAS

Suspeito de agredir três crianças é preso em São Lourenço da Mata


O crime aconteceu enquanto a mãe das vítimas trabalhava

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 29/03/2019 às 15:05
Foto: Arquivo JC
FOTO: Foto: Arquivo JC
Leitura:

Jefferson Batista Dias, de 27 anos, suspeito de agredir três crianças com idade entre dois e quatro anos, com um pedaço de madeira, no bairro do Pixete, em São Lourenço da Mata, será encaminhado hoje à tarde para o Cotel, em Abreu e Lima, após passar por exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal. Ele foi preso, na tarde desta sexta-feira (29).

O delegado responsável pelo caso, Diogo Santiago, diz que ele será indiciado pelo crime de tortura. “Foi providenciado o laudo médico que confirmou a intensidade dessas agressões e no meu entendimento ele praticou o crime de tortura com as três crianças que estavam sob a guarda dele”, explicou.

Jefferson Batista é vizinho das vítimas. A mãe das crianças, que é diarista, costumava deixar os filhos com o suspeito e a mãe dele para trabalhar. Da última vez, ao chegar em casa, ela percebeu que os filhos estavam com hematomas pelo corpo. Ela acionou a polícia imediatamente.

A mãe do suspeito foi ouvida pela polícia e, de acordo com as investigações, ela não tem envolvimento com o crime.

A mulher contou que não estava em casa no momento das agressões e disse que nunca desconfiou que o filho seria capaz de agredir as crianças. “Nunca reparei nesse comportamento dele principalmente contra criança, nunca aconteceu isso. Uma surpresa para todo mundo”, afirmou.

Ainda muito abalada, a mãe das crianças, que não será identificada, desabafou. “Quando eu tirei a roupa da menina eu me deparei com aquela coisa no corpo das minhas crianças, aí eu me desesperei. É um monstro, isso não é gente não”, desabafou.

As crianças foram agredidas na cabeça, nas mãos, nos braços e nas pernas. O menino de dois anos e a menina de quatro anos receberam alta, mas a menina de apenas três anos segue internada e precisa ser reavaliada pelos ortopedistas porque as lesões dela são mais graves.


Mais Lidas