FEMINICÍDIO

Familiares e amigos dão adeus à mulher morta pelo colega de trabalho

A auxiliar administrativo foi morta com 20 facadas pelo colega de trabalho que forçava uma relação com a mulher

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 30/03/2019 às 12:51
Reprodução/ TV Jornal
FOTO: Reprodução/ TV Jornal
Leitura:

Familiares e amigos se despendem, neste sábado (30), da auxiliar administrativo Thatiany Miranda Santos, de 29 anos, que foi morta a facadas por um colega de trabalho. O velório e sepultamento da jovem acontecem no cemitério Morada da Paz, em Paulista, na Região Metropolitana do Recife, e foi reservado à família.

A mãe de Thatiany, Sara Miranda, está inconformada com a situação e pede justiça. “Eu quero que ele pague pelo que ele fez. A mãe dele não está sofrendo como eu estou sofrendo. Eu perdi. Pode visitar ele na cadeia, ele está vivo. E minha filha, eu vou ver quando? Nunca mais na minha vida. Eu quero justiça”, desabafou.

Ela contou que a filha conheceu o suspeito, Rafael Penedo da Silva, de 35 anos, no local de trabalho há pelos menos seis meses e que o homem teria forçado a vítima a manter um relacionamento amoroso com ele, mas que ela se recusava.

Ainda segundo a mãe, a filha evitava falar sobre os problemas dentro de casa, mas que já tanto ela quanto Thatiany já haviam sido ameaçadas por Rafael. No entanto, a vítima tinha medo de denunciar a auxiliar administrativo.

O feminicídio

Thatiany foi assassinada com vinte facadas na noite da última quinta-feira (28) em um beco no bairro de Ouro Preto, em Olinda. Ela tinha descido do ônibus e estava a caminho de casa quando foi surpreendida pelo suspeito. Para a família, o crime foi premeditado.

O motoboy foi encontrado pela polícia escondido dentro de uma casa no bairro de Sapucaia de Dentro, em Olinda, e foi encaminhado à audiência de custódia.

O punhal usado no crime não foi localizado pelos policiais.

Mais Lidas