LGBT'S

Curso de diversidade na cozinha dá oportunidade às pessoas LGBT’s

A turma de gastronomia foi exclusiva para pessoas LGBT’s

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 03/04/2019 às 13:49
Reprodução/TV Jornal
FOTO: Reprodução/TV Jornal
Leitura:

Confira os detalhes na matéria de Juliana Oliveira:

Uma cerimônia realizada na manhã desta quarta-feira (3) na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) formou 24 alunos LGBTs (lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais) em condição de vulnerabilidade social em auxiliar de gastronomia. Essa foi a primeira turma a se formar no curso Diversidade na Cozinha, promovido pelo Ministério do Trabalho, em parceria com a ONG Gestos.

A procuradora do Ministério Público do Trabalho Vanessa Patriota explica como surgiu a ideia e do curso. “Esse projeto Diversidade na Cozinha faz parte do Projeto Nacional de Empregabilidade da População LGBTIQ+ do Ministério Público do Trabalho. A ideia é enfrentar a discriminação no trabalho e promover a contratação dos trabalhadores, buscando as pessoas, capacitando e promovendo, pelo trabalho, a inclusão social”, explicou.

A expectativa da procuradora é de que esse curso tenha sido o primeiro de muitos. “Nós já temos a ideia de fazer uma outra turma no segundo semestre. Foram muitos inscritos, cerca de 70 para essa primeira turma e 24 foram selecionados”, finalizou.
Bianca Ferreira, uma das formadas no curso, fala como ela vê a oportunidade recebida. “Hoje é um dia muito especial. Não é todo dia que alguém estende a mão para a gente. Esse projeto foi uma benção do céu. A comunidade LGBTIQ+ precisa de olhos mais atentos, de uma certa atenção, carinho. Hoje é dia de celebrar”, afirmou.

Festa de conclusão

A festa continua na noite desta quarta-feira (3) com um show musical na casa de Alceu Valença na Rua Prudente de Morais, em Olinda. O evento acontece a partir das 18h e a entrada custa R$30 mais 1kg de alimento não perecível.

Mais Lidas