SAÚDE

Recife registra número cinco vezes maior de casos de coqueluche

A coqueluche é uma doença infecciosa aguda que compromete o aparelho respiratório e é mais recorrente entre as crianças

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 03/04/2019 às 17:26
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

O número de casos de coqueluche no Recife, nos primeiros três meses deste ano, é cinco vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado. O aumento tem assustado a Vigilância Epidemiológica em Pernambuco. Este ano, já foram contabilizadas 56 confirmações da doença, contra os onze casos de 2018 na capital pernambucana.

A doença

A coqueluche é uma doença infecciosa aguda que compromete o aparelho respiratório. Os sintomas se confundem com os da gripe como: febre, mal-estar, tosse seca e vômitos. Na fase mais avançada, a doença provoca dificuldades durante a ingestão de líquidos, alimentos e também durante a respiração.

Segundo o pneumologista Blancard Torres, a doença é mais recorrente entre as crianças, embora os adultos também figurem entre os casos confirmados. “A coqueluche nunca esteve ausente. Principalmente nas crianças. A coqueluche é muito mais grave antes dos 2 primeiros anos de idade. Mas no adulto, também pode evoluir bastante com todas as complicações”, disse.

Confira os detalhes na reportagem de Pedro Alves:

Contágio e vacinação

A coqueluche é contagiosa e pode ser facilmente transmitida através da saliva expelida pela fala, tosse, espirro ou por objetos contaminados pelo doente. A vacinação é a única forma de eliminar a doença. A vacina é temporária e oferece proteção por aproximadamente 10 anos, necessitando ser renovada após esse período.

Mais Lidas