BEZERROS

Mãe e filhos são presos suspeitos de participar de explosão de agência da Caixa

A explosão deixou a agência da Caixa Econômica Federal de Bezerros destruída

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 04/04/2019 às 15:39
Foto: Divulgação / Polícia Federal
FOTO: Foto: Divulgação / Polícia Federal
Leitura:

A Polícia Federal detalhou, em coletiva nesta quinta-feira (4), a operação que prendeu três suspeitos de terem assaltado uma agência da Caixa Econômica Federal no município de Bezerros, Agreste do Estado. Os policiais receberam informações de que dois dos criminosos, um homem e uma mulher, estavam em um sítio localizado na cidade de Caruaru, também no Agreste do Estado. O que chama a atenção é que eles são mãe e filhos. Um terceiro integrante foi encontrado em Gravatá.

O chefe de comunicação da Polícia Federal em Pernambuco, Giovani Santoro, esclarece que os suspeitos atuavam sob o comando de uma quadrilha.

O tenente coronel, Antônio Menezes, do 1º Batalhão Integrado Especializado de Caruaru, explica que a troca de informações entre setores da polícia foi fundamental para realizar as prisões e apreensão de diversas armas. A ação dos policias recolheu pelo menos 195 munições, dois fuzis 762, quatro fuzis 556, várias pistolas, 25 quilos de grampo e 12 artefatos explosivos. Para Menezes, essa apreensão foi importante para desestabilizar uma provável rede criminosa.

Os três suspeitos foram autuados por associação criminosa e por porte de calibre de arma de fogo permitido e restrito. Se condenados, eles podem receber penas que variam entre dois a doze anos de reclusão.

Após a audiência de custódia, se a prisão preventiva for confirmada, a mulher vai para o presídio feminino e os homens para a Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru.

Entenda o caso na reportagem de Max Augusto:

Relembre o caso

O caso aconteceu na madrugada da última terça-feira (2), no centro do município de Bezerros, Agreste do estado. De acordo com a polícia, pelo menos seis pessoas participaram da ação. Os bandidos portavam armas de grosso calibre e se dividiram em dois grupos.

Uma parte da quadrilha ficou do lado de fora da agência dando cobertura, enquanto o restante do grupo se dirigiu até a agência, colocou explosivos, provocando uma grande explosão. Após a ação, os suspeitos se dividiram e fugiram em três carros separados.

Mais Lidas