Após assassinatos de irmãos em Petrolina, família denúncia falta de proteção para crianças

Os irmãos de 13 e 10 anos foram mortos com um tiro na cabeça, em Petrolina

VIOLÊNCIA
Após assassinatos de irmãos em Petrolina, família denúncia falta de proteção para crianças

Os corpos das crianças foram encontrados com um tiro na cabeça - Foto: Reprodução/ Internet

O assassinato de dois irmãos menores de idade expõe a vulnerabilidade social de crianças na periferia de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Nesta sexta-feira (5), às 9h, a Polícia Civil vai conceder uma entrevista coletiva para esclarecer os crimes.

Gustavo Vitor Souza dos Santos, de 13 anos, e Manoel Carlos Souza dos Santos, de 10, brincavam com amigos no bairro Cacheado quando sumiram.  

Segundo parentes, os dois irmãos saíram de no fim da manhã da sexta-feira (29), por volta das 11h e ficaram pela vizinhança brincando com outras crianças. A última vez que eles foram vistos juntos e com vida foi por volta das 14h, no mesmo dia.

O corpo do mais velho foi localizado nas imediações do Pátio de evento Ana das Carrancas, na Zona Oeste de Petrolina, na sexta-feira (29). O mais novo acabou sendo localizado na última segunda-feira (1º) no N 9 do Perímetro Irrigado Senador Nilo Coelho, na zona rural.

Execução 

As crianças foram assassinadas com tiros na cabeça, o que característica de crime de execução. O garoto de 13 anos seria usuário de drogas e os irmãos viviam em condições de vulnerabilidade social.

O tio das vítimas, Wanderson Luiz dos Santos critica a falta de apoio no sentido de garantir os direitos da família:

COMENTÁRIOS

Os comentários abaixo são de responsabilidade dos respectivos perfis do facebook.