VIOLÊNCIA

Após assassinatos de irmãos em Petrolina, família denúncia falta de proteção para crianças

Os irmãos de 13 e 10 anos foram mortos com um tiro na cabeça, em Petrolina

Ísis Lima
Ísis Lima
Publicado em 05/04/2019 às 6:49
Reprodução/ Internet
FOTO: Reprodução/ Internet
Leitura:

O assassinato de dois irmãos menores de idade expõe a vulnerabilidade social de crianças na periferia de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Nesta sexta-feira (5), às 9h, a Polícia Civil vai conceder uma entrevista coletiva para esclarecer os crimes.

Gustavo Vitor Souza dos Santos, de 13 anos, e Manoel Carlos Souza dos Santos, de 10, brincavam com amigos no bairro Cacheado quando sumiram.

Segundo parentes, os dois irmãos saíram de no fim da manhã da sexta-feira (29), por volta das 11h e ficaram pela vizinhança brincando com outras crianças. A última vez que eles foram vistos juntos e com vida foi por volta das 14h, no mesmo dia.

O corpo do mais velho foi localizado nas imediações do Pátio de evento Ana das Carrancas, na Zona Oeste de Petrolina, na sexta-feira (29). O mais novo acabou sendo localizado na última segunda-feira (1º) no N 9 do Perímetro Irrigado Senador Nilo Coelho, na zona rural.

Execução

As crianças foram assassinadas com tiros na cabeça, o que característica de crime de execução. O garoto de 13 anos seria usuário de drogas e os irmãos viviam em condições de vulnerabilidade social.

O tio das vítimas, Wanderson Luiz dos Santos critica a falta de apoio no sentido de garantir os direitos da família:

Mais Lidas