OPORTUNIDADE

Moradores de rua se reúnem ao ar livre para aulas itinerantes em Olinda


As aulas acontecem próximo à Igreja do Carmo e visitará mais oito localidades

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 12/04/2019 às 13:24
Foto: Bianca Souza / JC Imagem
FOTO: Foto: Bianca Souza / JC Imagem
Leitura:

Próximo à igreja do Carmo, em Olinda, o turismo passou a dividir espaço com a educação. Duas vezes na semana, 14 moradores de rua se encontram em uma sala de aula ao ar livre para aprender a ler e escrever.

Alexsandro Santos, de 50 anos, tem sido um dos alunos mais empolgados. Deixou de estudar no ensino fundamental e deseja recuperar o tempo perdido. “O ensino está em primeiro lugar. Não idade para aprender, independente se a pessoa é criança, adulto ou idoso. Quanto mais você aprender, mais você será alguém da vida” disse.

A iniciativa batizada de “Escola da Vida” começou oficialmente em janeiro e é resultado de uma parceria do Centro de Prevenção a Dependências com a Universidade Federal Rural de Pernambuco. Olinda foi o primeiro município do estado a abraçar o projeto. Todo o material didático sai de um trailer onde ficam guardados os cadernos, livros e canetas. Tudo que é necessário para as aulas.

Confira os detalhes na matéria de Natalia Hermosa:

Nesta primeira fase, oito localidades de Olinda vão receber a visita da Escola Itinerante. A coordenadora do projeto, Ana Glória, detalha o que os alunos aprendem no projeto. “Nós planejamos 32 oficinas divididas em quatro módulos. Nesses módulos nós trabalhamos a questão do letramento, o raciocínio lógico matemático e temáticas da vida como a sexualidade, direitos humanos, consumos de drogas e cidadania”, explicou.

Alex Moreira, de 32 anos, deixou a escola quando tinha apenas 12 anos. Ele diz que agora voltou a correr atrás dos sonhos. “Meu maior sonho é ser alguém na vida e passar para as pessoas que a escola ensina muito. Se a pessoa não bagunçar muito na escola e prestar a atenção nos estudos, será alguém na vida, educação é o principal e é muito bom”, finalizou.


Mais Lidas