SEMANA SANTA

Procissão de Ramos marca início das celebrações da Semana Santa


Neste domingo, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, celebra missa de Ramos na Catedral da Sé

Informações do JC online
Informações do JC online
Publicado em 13/04/2019 às 20:18
Arquivo / JC Imagem
FOTO: Arquivo / JC Imagem
Leitura:

Neste domingo (14), a Igreja Católica celebra o Domingo de Ramos, dia que marca o início das vivências da Semana Santa em todo o mundo. Nesta data, fiéis saem às ruas em procissão com ramos de palmeiras nas mãos para relembrar a chegada de Jesus à cidade de Jerusalém, dias antes de ser morto e crucificado. Para memorar a data, a Arquidiocese de Olinda e Recife terá uma celebração especial com o arcebispo dom Fernando Saburido, na Catedral da Sé, em Olinda.

“O nome Domingo de Ramos faz referência aos ramos de oliveiras e palmeiras que as pessoas tinham em mãos e colocavam no chão para a passagem de Cristo, que estava montado em um jumento em sua chegada a Jerusalém. Enquanto Jesus entrava na cidade, o povo gritava ‘Hosana ao filho de Davi’”, explica o monsenhor Albérico Bezerra, vigário episcopal de Olinda. Segundo ele, Jesus foi a Jerusalém festejar o período da Páscoa, quando os judeus comemoravam a libertação dos escravos do Egito.

Para a Igreja Católica, o período que antecede a Semana Santa, principal festa do ano litúrgico, é conhecido como Quaresma e simboliza os 40 dias que Jesus passou no deserto jejuando. Segundo monsenhor Albérico, esta é uma fase de reflexão e renúncias. “O período do jejum serve que a gente se abstenha dos pecados e pense mais no próximo. Ele faz parte do que a Igreja considera como os três remédios para a remissão, que são o jejum, a esmola e a oração. É um período para melhorarmos a convivência com os irmãos, pensando no bem de todos”, explica.

Em Olinda, a procissão de Ramos começa às 9h, saindo da Igreja da Misericórdia, no Alto da Sé. De lá, os fiéis seguem para a Catedral da Sé, onde será realizada a celebração, presidida pelo arcebispo.

Semana Santa

Os ritos da Semana Santa seguem até o Domingo seguinte, quando é comemorada a Páscoa. Na quarta-feira será realizada a 19ª Via Sacra da Fraternidade, conduzida pelo padre Salesiano João Carlos Ribeiro. A concentração começa às 6h, no Pátio de São Pedro, área central do Recife, com orações e arrecadação de alimentos para o Núcleo de Apoio à Criança com Câncer. A partir das 8h, começa a Via Sacra, quando fiéis se revezam carregando uma cruz de mais de 100 kg enquanto percorrem ruas do centro do Recife. O percurso é encerrado na Igreja Nossa Senhora do Livramento, no bairro de São José. Em seguida, o arcebispo dom Fernando Saburido celebrará uma missa na Basílica do Carmo, no bairro de Santo Antônio.

Na quinta-feira, quando se inicia o Tríduo Pascal, dom Fernando presidirá a missa da Ceia do Senhor na Comunidade do Pilar, no Recife Antigo, às 16h. Na ocasião, será realizado o ritual do Lava-Pés, no qual pessoas da comunidade serão escolhidas para terem seus pés lavados pelo arcebispo, em referência ao momento que Jesus lava os pés de seus discípulos, ensinando-lhes sobre humildade.

No dia seguinte, sexta-feira da Paixão, o encontro acontece na Catedral da Sé, quando fiéis e se reúnem com dom Fernando para relembrar a paixão e a morte de Jesus, a partir das 15h. As celebrações continuam às 16h, pelas ruas do Sítio Histórico de Olinda, com a Procissão do Senhor Morto.

No sábado não serão realizadas missas. Às 20h, haverá a vigília pascal, também presidida pelo arcebispo de Olinda e Recife, na Catedral da Sé. Na ocasião, dom Fernando acenderá o Círio Pascal, uma grande vela que representa Jesus ressuscitado. A igreja estará toda apagada, iluminada apenas pelas velas dos fiéis.

A Semana Santa é encerrada no Domingo de Páscoa, quando é celebrada a vitória de Jesus sobre a morte, sua ressurreição. O festejo acontece também na Catedral da Sé, às 9h.


Mais Lidas