SAÚDE

Ação da SES alerta para a prevenção e o tratamento da doença de chagas


A doença é transmitida por meio do inseto barbeiro

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 16/04/2019 às 14:58
Fiocruz/Divulgação/Direitos Reservados
FOTO: Fiocruz/Divulgação/Direitos Reservados
Leitura:

O Dia Mundial de Combate à Doença de Chagas foi celebrado no último domingo (14). Nesta terça-feira (16), a Secretaria Estadual de Saúde promoveu uma ação, em conjunto com o Pronto Socorro Cardiológico de Pernambuco (Procape), para conscientizar a população sobre as formas de prevenção do problema.

Na forma mais comum, a doença é transmitida para qualquer pessoa por meio do inseto conhecido popularmente como barbeiro. Na fase aguda da doença, o paciente pode apresentar febre, cansaço e dores musculares. Sintomas que muitas vezes passam despercebidos e a doença só é diagnosticada quando chega à fase crônica. Tanto em um estágio, como também no outro, o sinal de alerta precisa estar ligado.

[PUBLICIDADE]

A coordenadora dos Programas de Vigilância da Doença de Chagas, Malária e Tracoma, Gênova Oliveira, explica que a doença pode causar várias complicações ao paciente e pode levar à morte. “A crônica é dividida em fase indeterminada que é quando passa um bom tempo sem o comprometimento dos órgãos e na fase mais avançada tem o comprometimento de órgãos como o coração ou digestivo”, explicou.

Gênova Oliveira também detalha como proceder no caso de encontrar o barbeiro dentro de casa. “Não entrar em pânico, porque para a pessoa ser contaminada, tem que ocorrer a picada do barbeiro e, após a picada, o inseto tem que liberar fezes contaminadas para que ocorra a transmissão vetorial”, disse a coordenadora.

Confira os detalhes na matéria de Thiago Barreto:


Mais Lidas