ENVENENAMENTO

Mulher é presa suspeita de envenenar filho no Agreste


De acordo com a polícia, a mãe teria envenenado a si mesma e ao filho para chamar a atenção de ex-companheiro

Pedro Guilhermino Alves Neto
Pedro Guilhermino Alves Neto
Publicado em 22/04/2019 às 10:42
Divulgação/Samu
FOTO: Divulgação/Samu
Leitura:

Uma mulher está sendo investigada suspeita de envenenar seu próprio filho, de apenas três anos, no bairro Petrópolis, em Caruaru, Agreste de Pernambuco. Segundo a Polícia, a criança foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levada para Unidade de Pronto Atendimento Especializado (UPAe), num bairro vizinho, onde permanece internada.

Itaiane Marisa da Silva, de 30 anos, foi presa nesse domingo (21), por policiais do 1º Batalhão Integrado Especializado (Biesp) e encaminhada para a delegacia.

“Recebemos a denúncia de que uma mãe teria envenenado o próprio filho. Ao chegar na UPAe, ela afirmou que realmente teria envenenado o próprio filho. Os agentes do Samu tentaram fazer os procedimentos médicos, mas ela não deixava que a criança fosse atendida”, informou o Policial Militar Stanley, destaca os detalhes da ocorrência.

O delegado Fernando Elias, explica que a mulher queria chamar a atenção de um suposto companheiro dando veneno para a criança. “A mãe afirmou que também ingeriu o veneno, mas ao perceber que seria inserido sondas no filho passando por um processo incômodo, a mãe disse que ela estava tentando chamar a atenção de um ex companheiro, que é o pai da criança, e na UPA ela afirmou que não era necessário porque não teria feito aquilo”, informou.

Confira os detalhes na matéria de Berg Santos:

Estado de saúde

A criança deve passar por uma série de exames e logo após será analisado para poder confirmar se houve ou não a ingestão de material tóxico pela criança. O Conselho Tutelar acompanha o caso.


Mais Lidas